Linha Livre com Geraldo Castro | Arquivo por Prisões – Assaltos – Polícia – Relatório
Quinta-feira, 29 de outubro de 2020.

SSP prende criminosos e desarticula quadrilhas especializadas em assaltos a bancos

Fruto do trabalho de inteligência policial e, na maioria das vezes, da ação rápida e eficaz das polícias, em diversas cidades do Maranhão, o Sistema de Segurança Pública já tirou de circulação, só este ano, nove quadrilhas especializadas em arrombamento, saidinhas bancárias, explosão de caixas eletrônicos e assaltos a bancos. As polícias civil e militar têm intensificado o trabalho para combater a prática desse tipo de crime dentro do estado e também nas cidades vizinhas.

Um levantamento da Secretaria de Segurança Pública (SSP) aponta que foram presas, somente de janeiro a maio deste ano, 43 pessoas envolvidas com este tipo de crime. Apenas no mês de março de 2012, três grupos interestaduais que praticavam estas ações criminosas foram desarticulados.

O secretário de Segurança Pública, Aluísio Mendes, destacou a política de combate a essa prática criminosa no Maranhão, implantada no estado na atual gestão: “Temos intensificado nossas ações em combate a assaltos a bancos e arrombamentos de caixas eletrônicos em todo o estado. E isso se deve graças ao empenho das polícias Civil e Militar, com nosso aparato de inteligência, a troca de informações com os sistemas de Segurança de outros estados e com as Polícias Federal e Rodoviária Federal”, disse Aluísio Mendes, ressaltando que o Sistema de Segurança continuará trabalhando para evitar que estes crimes aconteçam no estado.

Assaltos

A SSP esclarece que, em 2012, foram registradas apenas duas ocorrências de assaltos a bancos no Maranhão, ocorridas no município de Carolina, no dia 30 de março, já totalmente elucidado, e mais recentemente, no 09, em Santa Helena, e não 50 assaltos, conforme foi divulgado pelo Sindicato dos Bancários.

Nestes dois casos de assaltos a bancos registrados este ano, em Carolina, três dos envolvidos tombaram em confronto com as forças policiais; quatro foram identificados e presos, sendo que um deles, o Cássio Aurélio da Silva Macedo, preso por investigadores da Polícia Civil, em Imperatriz, na tarde do dia 14. No segundo, ocorrido na cidade de Santa Helena, a Polícia garantiu que já foram identificados os assaltantes e continua as buscas com equipes do Departamento de Combate a Assaltos a Instituições Financeiras da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), o Grupo Tático Aéreo (GTA) e as Polícias Civil e Militar de toda região, e é apenas questão de tempo a prisão dos assaltantes.

Somados os números dos últimos três anos, de acordo com a Seic, chegam a cerca de 30 bandos presos. Em 2010, quando os trabalhos para combater esta prática criminosa começaram a receber incrementos e investimentos, foram presas inicialmente três quadrilhas. No ano seguinte, os números subiram para nove quadrilhas identificadas e desbaratadas. Estes números representam os grupos que praticavam a modalidade conhecida como “Vapor” ou “Novo Cangaço”. Os dados mostram, ainda, que em 2008 houve 17 assaltos contra 14 ocorrências em 2009. Já em 2010 e 2011 foram registradas apenas cinco ocorrências em cada ano.

Para a delegada Geral da Polícia Civil, Maria Cristina de Menezes, “a rapidez no atendimento policial aliado aos trabalhos de investigação tem sido essenciais para que a polícia consiga elucidar a maioria dos casos, como também impedir que outras ações criminosas venham a acontecer”. Ela destacou o trabalho realizado pelos delegados, investigadores e toda equipe da Polícia Civil, que tem sido responsável pela queda no número de casos registrados no Maranhão.

O superintendente da Seic, delegado de Polícia Civil, Augusto Barros, falou que nesses últimos anos, a polícia conseguiu reduzir em mais de 72% o roubo a bancos, no estado, se tornando, inclusive, referência para outras unidades.

Arrombamentos
Em relação aos arrombamentos de Terminais de Auto-Atendimento (TAA) três quadrilhas de caixeiros, denominação dada àqueles que praticam roubos a caixas eletrônicos e explodem durante a ação, já foram desarticuladas este ano. Uma delas envolvida com os arrombamentos do Banco do Brasil do Távola Center, da Associação Atlética do Banco do Brasil (AABB) e do Banco Santander da Faculdade Fama. Nesta ação foram presos seis homens e apreendidos maçaricos, dinheiro queimado, fruto do roubo, entre outros equipamentos utilizados para explodir os caixas. O segundo grupo foi detido, um dia após ter cometido um roubo no município de Pio XII.

“Tínhamos índices muito altos de assaltos a bancos aqui no estado, porém começamos a implantar, a partir de 2010, uma política de segurança para coibir estas ações criminosas. Temos investido na aquisição de equipamentos, materiais, veículos e todo aparato tecnológico de inteligência para dotar as polícias de todas as condições adequadas de trabalho. Essas medidas tiraram o Maranhão da zona de risco. A Federação Brasileira dos Bancos (Febraban) tinha cessado a instalação de qualquer agência no Maranhão, atualmente esta realidade mudou com a redução dos assaltos e prisão dos criminosos, e atualmente o estado tem avançado bastante”, comentou o secretário de Segurança, Aluisio Mendes, garantindo que todas as quadrilhas que optam em escolher o Maranhão para realizar a prática criminosa não ficam impunes.

O comandante Geral da Polícia Militar, Coronel Franklin Pacheco informou que os policiais tem feito constantes barreiras de abordagens e revistas, intensificando os trabalhos e operações em diversos trechos nas rodovias que cortam o estado. “Em alguns pontos, temos feito levantamentos, buscando informações e acompanhando a movimentação de criminosos, a maioria deles que vem de outros estados. Com estas ações, temos conseguido tirar vários bandidos de circulação”, citou.

Reconhecimento
Como reconhecimento do trabalho que as polícias tem feito para garantir a segurança das movimentações bancárias, o Banco do Brasil enviou um documento, no dia 30 de abril, ao secretário de Segurança reconhecendo os resultados positivos obtidos e a redução no número de assaltos àquela entidade.

O documento deixa claro o agradecimento da instituição financeira ao Sistema de Segurança, e afirma acreditar na total elucidação e prisão dos envolvidos. “Destacamos os trabalhos de diligências policiais para o combate às ações delituosas- arrombamentos de TAA nos primeiros meses deste ano, conforme amplamente noticiado na imprensa e enaltecemos as ações levadas a efeito na condução das ocorrências de assalto/arrombamento nas agências de Carolina e Vitória do Mearim”, dizia um dos trechos do oficio assinado pelo superintendente do Banco do Brasil no Maranhão, Maélcio Soares, e pelo diretor de Gestão e Segurança do BB, Plácido Batista.

Repressão

Além das medidas no policiamento ostensivo, a Secretaria de Segurança investiu, ainda, no aperfeiçoamento e treinamento dos policiais; compra de novos armamentos; utilização de novas e modernas tecnologias. Outras medidas como melhora nas condições gerais de investigação, como características físicas, conduta pessoal no falar e na maneira de agir durante a ação criminosa, coleta de estojos, gravação de imagens das agências e de particulares, ampliação do rol de testemunhas e, ainda, rastreamento via GPS tem contribuído na elucidação dos assaltos.

A SSP buscou também estreitar os contatos com as agências bancárias, que passam a informar a movimentação financeira, o que possibilita com que as forças policiais montem esquemas de segurança e saturem as áreas, diminuindo a possibilidade de ocorrências desta natureza. Como também o uso da tecnologia que permite ao sistema de segurança maior mobilidade e precisão das informações.

“Passamos com o tempo a adquirir também o vocabulário e o modo de agir dos criminosos, isso serve para montar nossas ações e impedir que o assalto seja executado. Constatamos, ainda, que a ação ostensiva pode no máximo atrasar a assalto, por isso deve haver um ação para impedir que ela aconteça”, destacou o superintendente da Seic, delegado Augusto Barros.

Quadrilhas Interestaduais
“Grande parte desses criminosos presos são naturais de outros estados, e a maioria já responde na Justiça também por assaltos a banco e outros crimes, como tráfico e homicídios. Estamos identificando e prendendo esses bandidos, e levando-os à Justiça”, citou o titular da Segurança no Maranhão.

Entre as inúmeras quadrilhas desarticuladas, grande parte comete este tipo de crime não só no Maranhão, mas também nos estados do Pará, Piauí, Ceará, Tocantins, Goiás e Mato Grosso. Em um dos casos, foi desarticulado em janeiro, um bando que tinha na lista criminais ações cometidas em pelo menos quatro estados da Região Nordeste. Com o terceiro grupo apresentado pela Secretaria de Segurança Pública, a Polícia apreendeu duas escopetas e três pistolas. Na quarta quadrilha, foram detidas 10 pessoas, em uma única ação. Este bando, segundo a Polícia Civil, também estava envolvido com tráfico de drogas.

Do trabalho que resultou na prisão da última quadrilha tirada de circulação, ocorrida no início deste mês, a Polícia recuperou dois Fuzis, sendo R15, calibre 556, e outro calibre 762. De acordo com a Seic, esta apreensão desestabiliza o crime organizado, pois, o aluguel do armamento custaria valores na ordem de R$ 25 mil. Além destes, foram apreendidas um escopeta e uma pistola. Com quatro destes grupos foram apreendidos veículos.

Mais prisões
As outras prisões foram de Martins Simão dos Santos, acusado de integrar uma quadrilha especializada em roubos a bancos. Ele estaria planejando assaltar a agência bancária da região. Já José Queiroz Gomes foi detido em Imperatriz, acusado de participação no assalto à agência bancária de Criciúma, em Santa Catarina. As duas prisões aconteceram em fevereiro. A terceira prisão aconteceu também em Imperatriz do foragido da justiça de Palmas, Zandonai Barbosa. Contra ele pesam crimes de assalto a bancos e porte ilegal de armas.

Quadrilhas presas em ações do Sistema de Segurança em 2012:

Data da prisão
Criminosos presos
Integrantes
Material Apreendido
Município
25.01
4
– Ivo Maranhão, 42 anos, natural de Esperantinopolis (possui mandados de prisões nas comarcas de Parnarama no MA e Curimatá no PI por assaltos a banco. Já cumpriu pena no Ceará por assalto a carro forte e no Pará por roubo de carregamento de ouro na Serra do Carajás. Já foi preso em Imperatriz);
– Janilson Silva Carvallho, 30 anos, Belém (PA); Cleison Véras da Costa, 29 anos, Castanhal (PA);
– Francisco da Conceição (tem mandado de prisão em aberto em Magalhães Barata e Aurora).
Nada foi encontrado em poder do bando
Assalto ao Banco do Brasil em São Domingos do Maranhão, crime ocorrido no dia 2 de dezembro de 2011
30.01
5
– Herickson Alves Guimarães, 25 anos, natural de Barra do Boi (Contra ele existem três processos em MT por furto qualificado e roubo);
– Melrison da Silva, 25 anos, Várzea Grande;
– Diego Ferreira dos Santos Júnior, 28 anos, de Rondonópolis
– Renato Fernando Nogueira, 25 anos (responde pelos crimes de furto qualificado, formação de quadrilha e roubo).
– Éderson Eustáquio Teixeira, 30 anos de Vargem Grande.
– 02 veículos, sendo um Vectra e um Fiat
– 06 rádios HT
– Alicates
– Maçaricos
Arrombamentos aos terminais de Autoatendimento do BB no Távola Center, na AABB e do Banco Santander na Fama.
29.02
4
– Robson Carlos Mendes Xavier, 26 anos, natural de Ananaes (TO)
– Klésio Sousa Santos, 20 anos, Araguaina – TO (foragido da justiça e responde por formação de quadrilha)
– Renato Costa Sousa, 24 anos, Goiânia (GO)
– Valdemir Laurindo Flores, 35 anos, Arapiraca (AL).
O bando teria cometido dois arrombamentos a caixas eletrônicos do Banco do Brasil e da Amazônia em Rondon (PA)
– 02 escopetas cal. 12
-03 pistolas
– 01 maçarico
– 01 cilindro
– Botijão de gás
Pio XII
19.03
10
– Josué Santos da Silva, o ‘Gaspar’, líder da quadrilha, 25 anos
– Gilson Fernandes Silva Araújo, 28 anos
– Francinilson Cantanhede Monteiro, 26 anos
– Vilk Roger Vieira, 18
– Luiz Fernando de Jesus, 18
– Ana Paula Sousa Araújo, 23
– Camila Pereira da Silva, 31
– Jailson da Silva Veiga, 28
– Rildo Nunes Gomes, 25; e Francisco Silva Júnior, 31.
– 01 revólver 38
– 01 veículo Ágile
– Munições
– Três coletes à prova de bala
– Materiais usados em arrombamentos
– Talões de cheques
– drogas
– joias
Arrombamentos de caixas eletrônicos em Bacabeira e Morros.
Obs.: Eles planejavam arrombar caixas do BB e Bradesco em Santa Rita
30.03
4
– Rosinete dos Santos Salgado, 38 anos, natural de Castanhal no Pará
– José Diomar Pinto de Sá Sousa, o “Neguinho”, 32 anos, natural da cidade de Grajaú (acusado de sequestro em um caso ocorrido há três anos) – Francisco das Chagas Silva Moura, 32 anos
– Ernandez Conceição, o “Fernando”, 33 anos
– 01 Fuzil 762
– 20 quilos de maconha
– crack
Pretendiam assaltar uma agência bancária em Boa Vista do Gurupi (atuavam no Maranhão e Pará)
02.04
4
Tomaram no Confronto com a Polícia:
– Jeferson Carvalho da Costa;
– Antonio de Moraes;
– José Renato Miranda da Silva;
Presos:
– André de Brito Sousa, natural de Açailândia, 24 anos;
– Mozart Bandeira Gomes, foi preso envolvido no assalto, mas está em liberdade condicional;
– Cassio Aurelio da Silva, preso no último dia 14;
– Francisco Moraes, vulgo “Batata”, preso em Porto Franco pela Polícia Federal.
-Um Fuzil FAL, com quatro carregadores;
-Munição calibre 7,62( com mais de 120 cartuchos);
– Uma Escopeta de repetição calibre 12mm municiada;
– Um revolver Cal. 38mm municiada;
– Um colete à prova de bala;
– 02 carregadores de carabina cal 556mm
Assaltaram o Banco do Brasil de Carolina
10.04
4
– Francisco Aelson dos Santos Sousa, 27 anos
– José Moreira de Sá Filho, 35 anos
– José Lopes dos Santos Filho, 42 anos
– Douglas Cauelha da Silva.
Todos naturais de Imperatriz.
– 01 Pick Up S 10
– 01 Gol
– munições
– Pistola ponto 40
– Roupas rajadas e balaclavas
Arrombaram caixas eletrônicos do Bradesco de Itaguatins (TO)
18.04
2
– Márcio Rogério Carvalho da Silva, de 28 anos
– Wellington Gomes da Costa, de 23 anos
Naturais de Araguaína, no estado do Tocantins.
Obs.: Mário Carvalho da Silva, de 25 anos, irmão de Marcio Rogério, foi encontrado boiando no Rio Mearim. Segundo este, o irmão não sabia nadar a acabou ficando para trás durante a fuga.
– 01 veículo Pálio Fire
– Maçarico
– 02 cilindros
– botijao de gás
– pés de cabra
– ferramentas
– 01 torqueza
– 02 talhadeiras
Tentativa de assalto à agência do BB em Vitória do Mearim
01.05
6
– Adriano de Carvalho Lage, natural de Itinga (MA), 29 anos (envolvido no assalto ao banco de Colinas)
– Francisco Wagno Sousa Mesquita, 39, natural de São Mateus
– Waldiney Chaves Silva, 44 anos, natural de Belém – PA (condenado a mais de 29 anos por ter cometido um latrocínio contra um oficial da Marinha)
– Josenaldo dos Santos, o “Doutor”, 37 anos, natural de Santa Quitéria
– Os irmãos Eliomar Gomes da Silva, 25 anos, e Elielson Gomes da Silva, 32 anos, conhecido como “Dé”, naturais de Açailândia e Itinga, respectivamente. Eles participaram do assalto à agência bancária de Colinas. Adriano, Francisco e Elielson são foragidos da Penitenciária de Pedrinhas e estavam em liberdade desde a Semana Santa, quando foram beneficiados com a saída temporária.
– 01 Fuzil R15 calibre 556
– 01 Fuzil Fal calibre 762
– 01 escopeta;
– 01 Pistola colt. Calibre
– 01 Voyage
Estavam planejando assaltar agências na Região de Buriticupu.
Obs.: O grupo confessou também ter cometido, na cidade de Bom Jesus das Selvas, o assalto ao ônibus que levava trabalhadores para o estado de São Paulo.

Com informações da SSP-MA

sem comentário »