Quinta-feira, 20 de fevereiro de 2020.

Pleito do deputado Hildo Rocha, em defesa dos irrigantes dos Tabuleiros de São Bernardo, é atendido pelo DNOCS

O deputado Hildo Rocha usou a tribuna da Câmara Federal para agradecer ao Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS), que decidiu rever a suspensão dos pagamentos das contas de energia dos produtores inscritos no Projeto Tabuleiros do São Bernardo.

 

A decisão do órgão atende a uma reivindicação que o parlamentar apresentou em defesa dos irrigantes que passam por grandes dificuldades em razão da falta de assistência por parte dos governos estadual e federal.

 

Rocha enfatizou que no Maranhão existem três grandes perímetros irrigados, todos construídos com dinheiro público. “O maior é o Tabuleiro de São Bernardo, localizado no Baixo Parnaíba, na cidade de Magalhães de Almeida, um projeto com 11 mil hectares que até hoje não foi concluído”, disse o parlamentar.

 

Cooperação mantida: energia será religada

O deputado destacou que o DNOCS decidiu suspender os pagamentos das contas de energia dos pequenos irrigantes do projeto e cortar o contrato com a Cemar (Equatorial).

 

“Estive em Fortaleza, Ceará, na sede do DNOCS, com representantes dos irrigantes e com o Prefeito Tadeu, de Magalhães de Almeida, em busca de uma solução para essa questão. O diretor-geral do DNOCS, Sr. José Rosilônio Magalhães, se comprometeu em acatar as nossas reivindicações e visitar o projeto a fim de conhecer a realidade. Ele esteve em Magalhães de Almeida, na área dos tabuleiros, cumpriu a promessa, conheceu o projeto, se impressionou com o potencial dos tabuleiros e decidiu rever a sua decisão de cortar a energia. A sensatez prevaleceu. Quero parabenizar o Rosilônio”, ressaltou o parlamentar.

 

Conclusão do projeto

No encontro de Fortaleza, também ficou acertado que o DNOCS irá concluir a implantação desse projeto. “Espero que o Presidente Jair Bolsonaro apoie esse projeto, porque, sem dúvida nenhuma, será uma das maiores obras que ele pode fazer no Maranhão, possibilitando assim, que mais de duas mil famílias possam ter uma renda estimada em 10 salários mínimos, tirada da terra, tirada, ali das margens do Rio Parnaíba”, disse Hildo Rocha.

 

DNOCS: mais de um século a serviço do Nordeste brasileiro

O Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS), criado em 21 de outubro de 1909, pelo então Presidente Nilo Peçanha, é a mais antiga instituição federal com atuação no Nordeste. O órgão foi o primeiro a estudar a problemática do semiárido.

 

O DNOCS constrói açudes, estradas, pontes, portos, ferrovias, hospitais e campos de pouso, entre outras atividades. Até a criação da SUDENE, era o único responsável pelo socorro às populações flageladas pelas cíclicas secas que assolam a região.

sem comentário »

HISTÓRIAS DE SÃO LUÍS MARÇAL TOLENTINO SERRA E FELIPÃO: CONQUISTAS, EXCENTRICIDADES E SIMILIARIDADES.

O insucesso da seleção brasileira na Copa de 2014 é ainda comentado em qualquer roda de conversa onde o assunto seja futebol, muitos se credita a derrota para a poderosa Alemanha a teimosia do técnico Luís Felipe Scolari, o Felipão. Alguns ainda o chamam de ultrapassado, outros de um simples motivador, na verdade um coach motivacional. O certo é que Luís Felipe Scolari é o técnico mais bem-sucedido da história recente do futebol brasileiro.

Aqui no Maranhão nós tivemos diversos técnicos vencedores, entretanto, o maior de todos, vencedor em todos os clubes em que dirigiu e o primeiro técnico e o único maranhense com um título de Campeão Brasileiro. Campeão Brasileiro da Série B, o antigo Brasileirinho, conquistado pelo Sampaio Corrêa Futebol Clube, trata-se do excepcional e estratégico Marçal Tolentino Serra e como Felipão, era extremamente contraditório, com métodos de treinamento discutíveis e o primeiro a criar uma família no futebol: a família do Marçal. A família Scolari veio depois.

Marçal Tolentino Serra era um treinador motivador, costumava proteger os seus “atletas”, e os protegia de qualquer insatisfação da torcida, diretoria e imprensa. Fechava o grupo como se diz hoje no futebol e não recusava umas cervejas mesmo nas vésperas de um super-clássico. Nestas ocasiões bebericava até as 23 horas e a partir daí todos iam para as suas casas. Tinha a absoluta confiança dos jogadores e a eles se dirigia como “moçada”. Era um dialogo simples e que qualquer “boleiro” entendia, tipo: “vamos lá moçada, vamos ganhar, vocês são os melhores,…”. Com um discurso pronto se fez campeão e adquiriu respeito no mundo futebolístico maranhense e brasileiro.

Marçal Tolentino Serra foi da época de Bero, o nosso Alberino Francisco de Paula, outro excelente treinador. Este sem método ortodoxo de treinamento, lembrava mais o Tite, o vitorioso técnico corintiano e atual comandante da seleção brasileira. Cerebral, calmo e de poucas palavras, conduziu a Bolívia Querida em diversos títulos regionais. Bero é piauiense e ainda deve trabalhar no futebol da terra ou do céu.

Ambos os treinadores recebiam críticas da imprensa, algumas justíssimas, outras nem tanto. O melhor comentarista de futebol do Maranhão e do Brasil, o mais emblemático torcedor boliviano, Herbert Fontenele, com passagens em todas as rádios de São Luís, sempre comentou os jogos do Sampaio Corrêa com uma parcialidade apaixonada, seria o nosso Juca Kfouri comentando algum jogo do seu Corinthians, e sempre que podia, Fontenele criticava os métodos de treinamento de um ou de outro, em um exagerado amor pela Bolívia Querida.

Marçal Tolentino Serra e Alberino Francisco de Paulo, são inimitáveis na sua excepcionalidade arte de condução de um time de futebol, nem mesmo o carismático e um dos maiores vencedores pela Bolívia Querida, o treinador Nelson Gama, se compara com estes dois expoentes do futebol maranhense

Felipão sempre treinou grandes clubes e seleções. Marçal Tolentino Serra teve a felicidade de comandar o excepcional time do Brasileirinho de 1972: Jurandir, Célio Rodrigues, Neguinho, Nivaldo e Valdeci; Gojoba e Edmilson Leite; Lima, Djalma Campo, Pelezinho e Jaldemir. Felipão não teve esta sorte. Jamais dirigiu a Bolívia Querida.
HAMILTON RAPOSO DE MIRANDA FILHO

sem comentário »

Projeto proíbe carro a combustão no Brasil. Fabricantes dizem ser inviável

© Agência Brasil/Reprodução –
A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado Federal aprovou, na última quarta-feira (12), um projeto de lei que proíbe a venda veículos movidos a gasolina e diesel a partir de 1º de janeiro de 2030.
Com isso, apenas os carros abastecidos com biocombustíveis (como, etanol) ou elétricos, poderiam ser vendidos normalmente. O PLS 304/2017 ainda determina a proibição da circulação de veículos a combustão no país, a partir de 2040.
Neste caso, haveria algumas exceções: automóveis de coleção, veículos oficiais e diplomáticos ou carros de visitantes estrangeiros poderão rodar pelas ruas brasileiras mesmo que movidos a combustíveis fósseis.

A proposta foi feita pelo senador Ciro Nogueira (PP-PI) e é contestada pela Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores). Segundo a assessoria da associação, é inviável alcançar tal meta em um prazo de dez anos.
A Anfavea ainda lembra sobre o Rota 2030, aprovada pelo Congresso Nacional em 2018, e afirma que as fabricantes já estão seguindo o programa.
O Rota 2030 define regras para a fabricação dos automóveis produzidos e comercializados no Brasil durante os 15 anos. O objetivo é modernizar o setor de autopeças e de eficiência energética.

De acordo com a Anfavea, antes da aprovação da PLS é importante que seja discutido qual matriz energética será usada e qual sua capacidade.
A associação afirmou que foi à Comissão de Meio Ambiente (CMA) em outubro do ano passado para explicar a inviabilidade de um projeto parecido com este aprovado ontem, e que está aberta para novos debates sobre o tema.

Em seu projeto, o senador sustenta que o Brasil já possui soluções tecnológicas para a questão, colocando como principais delas: os carros movidos a eletricidade e carregados em tomadas da rede elétrica e os abastecidos como biocombustíveis.

Outros países já aderiram à programas similares com o objetivo de sanar os problemas com emissões. A Índia e a Holanda estipularam 2030 como data limite para o fim das vendas de veículos a combustão.

Reino Unido e França colocaram o limite para venda em 2040, enquanto a Noruega pretende colocar em prática em 2025 a iniciativa.
De acordo com o senador, a queima dos combustíveis fósseis é responsável por ao menos um sexto da emissão de dióxido de carbono na atmosfera.

____________________________

sem comentário »

Pangolim, mamífero em extinção, pode ser possível hospedeiro intermediário do coronavírus, dizem cientistas chineses.

O pangolim, um pequeno mamífero conhecido por suas escamas e ameaçado de extinção, pode ter tido um papel intermediário na transmissão ao homem do novo coronavírus, que já matou mais de 600 pessoas na China, de acordo com as agências de notícias Reuters e France Presse.

A afirmação é de pesquisadores da Universidade de Agricultura do Sul da China. Eles identificaram o pangolim como um possível “hospedeiro intermediário” que facilitou a transmissão do vírus, informou a universidade em um comunicado, sem dar mais detalhes.

“Esta última descoberta será de grande importância para a prevenção e o controle da origem [do vírus]”, informou a Universidade Agrícola do Sul da China, que liderou a pesquisa, em comunicado em seu site.

 Dirk Pfeiffer, professor de veterinária da Universidade da Cidade de Hong Kong, alertou que o estudo ainda está longe de provar que os pangolins transmitiram o vírus, segundo relato à Reuters.

“Você só pode tirar conclusões mais definitivas se comparar a prevalência [do coronavírus] entre espécies diferentes com base em amostras representativas, o que essas quase certamente não são”, afirmou Dirk Pfeiffer.

Mesmo assim, Pfeiffer afirma que ainda é necessário estabelecer um vínculo com os seres humanos através dos mercados de alimentos de Wuhan, considerado o ponto inicial da transmissão do vírus.

Embora protegido pelas leis internacionais, o pangolim é um dos mamíferos mais traficados da Ásia. Sua carne é considerada uma iguaria em países como a China e o Vietnã e suas escamas são usadas na medicina tradicional, de acordo com a organização não-governamental World Wildlife Fund (WWF).

Em 2016, a Convenção Internacional sobre o Comércio de Espécies Selvagens Ameaçadas de Extinção introduziu o pangolim em uma lista que proíbe sua comercialização. De acordo com as ONGs, porém, apesar desta medida, o tráfico ilegal dessa espécie continua aumentando.

Do morcego ao pangolim

Pesquisas anteriores já traçaram que os genomas do 2019-nCOV e os que circulam no morcego são 96% idênticos.

Novo coronavírus pode ter vindo de morcegos, indica pesquisa

O vírus do morcego não é, porém, capaz de se fixar em humanos receptores e, sem dúvida, precisa passar por outra espécie para se adaptar ao homem, o que é chamado de “hospedeiro intermediário”.

 

Uma das possibilidades investigadas pelos cientistas é a de que os morcegos são o reservatório do vírus, que se espalhou de morcegos para humanos através do tráfego ilegal de pangolins.

 

sem comentário »

Presidente da Câmara diz que ministro da Educação é um desastre

O presidente da Câmara, deputado federal Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse nesta quinta-feira (30), que é necessário estabelecer as diferenças entre os ministros Ricardo Salles, do Meio Ambiente, e Abraham Weintraub da Educação.

Na quarta, Maia fez críticas a ambos durante o Latin America Investment Conference 2020, promovido pelo banco Credit Suisse, em São Paulo.
Nesta quinta, ele baixou o tom em relação ao titular do Meio Ambiente. Sobre o trabalho de Weintraub, porém, Maia manteve a avaliação de que a Educação vai mal e que as consequências serão longas.

“O ministro da Educação atrapalha o Brasil, atrapalha o futuro das nossas crianças, está comprometendo o futuro de muitas gerações. A cada ano que se perde com a ineficiência , com discurso ideológico, com a péssima qualidade na administração, [isso] acaba prejudicando os anos seguintes da nossa sociedade”, afirmou, após debate sobre a agenda econômica.
Para ele, Salles, de fato, radicalizou no ano passado, estremecendo as relações com entidades do setor, mas considerou o ministro um quadro de muita qualidade.

“Apenas acho que como ele conduziu no ano passado, para ele restabelecer essa relação não sera simples”, disse.
Então, não é uma crítica ao ministro, mas uma crítica se ela vai saber dialogar com os segmentos.”

Já o ministro da Educação, para o presidente da Câmara, seria um desastre. “Acho que ele brinca com o futuro de milhares de crianças, mas se vai demitir ou exonerar, isso não é problema meu.”

​Maia também afirmou que suas avaliações sobre a qualidade dos ministros não deveria ser entendidas como críticas ao presidente Jair Bolsonaro, com quem diz ter atingido um ótimo relacionamento.

sem comentário »

Edivaldo inicia obra de drenagem profunda e pavimentação na região da Divinéia

 

O prefeito Edivaldo Holanda Junior (PDT) começou a semana cumprindo mais um compromisso assumido com a população. Foram iniciadas as obras de drenagem profunda e pavimentação na região da Divinéia.

 

O sistema de drenagem que será implantado na região da Divinéia terá cerca de 11,5 km de extensão de rede. A obra compreende a implantação de tubulação, galerias e a retificação de um trecho do canal do Planalto Turu.

 

Esta é mais obra de infraestrutura realizada na gestão do pedetista que vai solucionar problemas estruturais na cidade. O bairro Divinéia sofre com os alagamentos durante o período chuvoso devido à falta de rede de escoamento da água das chuvas.

 

O trabalho vai garantir o desenvolvimento urbano, social e econômico da região, valorizando o local e proporcionando mais bem-estar para a população, que aguarda por esta obra há pelo menos 20 anos.

sem comentário »

Cajari pode ficar isolado se MA-317 não for recuperada

Trecho da MA-317 cheio de buracos

Vem ano vai ano e a história é a mesma de sempre em relação a MA-317 que proporciona acesso ao município de Cajari na Baixada Maranhense, cerca de 214 kms da capital São Luís.

 

Falta pouco pra estrada cortar

Sim, a mesma história. Ou seja; este ano a estrada vai cortar as chuvas já começaram e não demora muito pra ficar intrafegável estes 14 quilômetros de rodovia de responsabilidade do Governo do Estado.
Há exatos cinco anos em 2014 a ex-governadora Roseana Sarney entregou esta estrada completamente pavimentada, sinalizada depois de muitos anos de pedidos do povo cajariense.

De lá pra cá não houve mais manutenção por parte do Governo do Estado, e, no passado as águas cobriram a pista da MA-317, que com o intenso movimento de carros pesados, máquinas agrícolas, arrozeiros entre outros hoje pede socorro às autoridades.

A Prefeitura de Cajari através da Dra. Camila Jansen fez alguns reparos na estrada, mas é preciso uma grande recuperação, ou a população de Cajari voltará a sofrer com este problema de ficar isolada.
Faz-se necessário que os deputados votados em Cajari destinem emendas para a recuperação total da MA-317.

sem comentário »

Prefeitura de São Luís realiza grande ação de limpeza na área da Cidade Operária neste sábado (11)

Na ação, uma inciativa da gestão do prefeito Edivaldo, faz alerta sobre o descarte inadequado dos resíduos volumosos, estimula uso dos Ecopontos e recolhe lixo nas rua do bairro Recanto dos Signos; no domingo (12) acontece ação de conscientização ambiental na Feirinha são Luís

Prefeitura de São Luís realiza grande ação de limpeza na área da Cidade Operária neste sábado (11)
Durante o período de chuvas, os cuidados com o descarte correto dos resíduos domésticos devem ser redobrados. Os acúmulos do lixo atrelado com a quantidade de água parada podem causar graves problemas à saúde com o risco da proliferação de mosquitos causadores de doença como a dengue. Diante disso, a Prefeitura de São Luís, por meio do Comitê Gestor de Limpeza Urbana, faz um alerta sobre a necessidade do descarte correto do lixo e realiza, neste sábado (11) o primeiro bota-fora do ano de 2020, no bairro Cidade Operária e no domingo (12) faz ações de conscientização ambiental na Feirinha São Luís, Centro Histórico. A ação é parte da política de gestão de resíduos sólidos posta em prática pela gestão do prefeito Edivaldo Holanda Junior.

Neste sábado (11), as equipes da Prefeitura estarão no bairro Recanto dos Signos, região da Cidade Operária, a partir das 8h30, onde serão recolhidos os resíduos volumosos e inservíveis pelas ruas do bairro. Durante as ações do bota-fora, a população deve deixar em sua porta os resíduos que não são recolhidos pelo caminhão da coleta domiciliar como eletrodomésticos que não funcionam, pneus, móveis fora de uso, entulho de obras, resto de poda e capina e sucata, entre outros. Para tanto, a Prefeitura trabalhou de forma antecipada com a comunidade com a finalidade de explicar o funcionamento da ação.

Além do recolhimento do lixo, a ação terá a participação do personagem Cidadão Limpeza com atividades educativas e tirando dúvidas dos moradores da região. As ações de conscientização continuam no domingo (12) na Feirinha São Luís, a partir das 9h, com bate papo de educação ambiental com o Cidadão Limpeza.

A campanha bota-fora tem como objetivo coletar resíduos volumosos e inservíveis que muitas vezes são descartados de forma irregular, além de evitar situações que incluem o entupimento de bueiros e, consequentemente, alagamentos na cidade durante o período chuvoso. A iniciativa visa ainda incentivar na população a utilização dos 17 Ecopontos espalhados pela cidade.

As atividades do bota-fora são permanentes e contemplam os bairros de São Luís, em 2019 atingiu quase 400 toneladas de resíduos em diversos bairros contemplados. Para solicitar o serviço, as comunidades podem encaminhar ofício ao Comitê Gestor de Limpeza Urbana, localizado na Prefeitura de São Luís. Outras informações podem ser obtidas por meio do telefone 0800 098 1636.

sem comentário »

Edivaldo acompanha início da pavimentação de ruas no Tirirical

O prefeito Edivaldo Holanda Junior (PDT) iniciou mais uma frente de obras nesta quarta-feira (8): a terraplenagem e pavimentação de vias no Tirirical.

Nesta primeira etapa, serão contempladas a Rua das Caravelas, importante “válvula de escape” entre a Avenida dos Franceses e a BR-135, e a Travessa Ruachuelo.

O início de mais esta obra faz parte da determinação de Edivaldo em manter o ritmo de trabalho do programa São Luís em Obras acelerado. À imprensa, o pedetista disse que à medida que as chuvas forem dando uma trégua o cronograma de obras vai avançando em toda a cidade.

Com mais esta obra Edivaldo Holanda Junior garante a mobilidade urbana e a segurança viária de todos que trafegam pela região, além da valorização dos logradouros e a qualidade de vida dos moradores que há cerca de 50 anos esperavam por esta obra.

Ainda este mês novas frentes de serviços serão lançadas por Edivaldo, que consolida sua gestão como a que mais executou obras que garantiram o desenvolvimento urbano de São Luís nas últimas décadas.

sem comentário »

Edivaldo começa 2020 com saldo positivo de trabalho

Na primeira segunda-feira de 2020, o prefeito Edivaldo Holanda Junior (PDT) retomou sua agenda de vistoria às obras que está executando em São Luís. Hoje, ele esteve acompanhando os trabalhos na Praça da Bíblia, Centro. O espaço está sendo totalmente requalificado. As obras estão em estágio avançado e já é possível perceber a transformação do espaço. A Praça da Bíblia será uma das primeiras obras a serem entregues nos primeiros meses deste ano.

O pedetista começa o último ano de sua gestão com saldo positivo. Em 2019, foram cerca de 200 quilômetros de nova pavimentação em diversos bairros, somando-se as obras já concluídas e as que ainda estão em andamento. Também estão sendo reformadas praças no Rio Anil e as praças da Misericórdia e Saudade, na região central da cidade. A reforma do estádio Nhozinho Santos, do Parque do Bom Menino, de mais de 20 unidades de saúde, dos mercados da Cohab, do Coroadinho e das Tulhas, a drenagem e pavimentação da região da Santa Bárbara entre tantas outras fazem parte do pacote lançado por Edivaldo por meio do programa São Luís em Obras.

Todas estas obras somadas às que ainda serão iniciadas este ano como a macrodregagem, na Divineia, a reconstrução do mercado do São Francisco, a requalificação da Praça João Lisboa, Largo do Carmo, Fonte do Bispo e a implantação da Praça das Mercês entre muitas outras que já foram entregues desde que ele assumiu o comando da Prefeitura em 2013 devem garantir que Edivaldo entregue o cargo com bons índices de aprovação e popularidade e como um dos prefeitos que mais investiu no desenvolvimento urbano de São Luís.

sem comentário »