Quinta-feira, 20 de fevereiro de 2020.

Lava-Bois encerra temporada junina neste fim de semana em Ribamar

5742_mediaA temporada junina no Maranhão será encerrada oficialmente neste fim de semana no município de São José de Ribamar. Trata-se do tradicional Lava-Bois, evento organizado pela administração do prefeito Gil Cutrim e que, cuja programação, disponível no www.sjr.ma.gov.br/saojoao , acontecerá na Avenida Gonçalves Dias e no Parque Municipal do Folclore Therezinha Jansen, ambos localizados na sede da cidade.

A previsão é de que aproximadamente 100 mil brincantes passem pela cidade durante os dois dias da festa.

No sábado (04), a festança tem início a partir das 20h no Parque Municipal. Na programação, apresentação do Bumba Boi Meu Tamarineiro e shows de Papete e da Banda Dois Corações.

Já na madrugada de domingo (05), na Gonçalves Dias, terá início o encontro dos grupos de Bumba-Bois (de todos os sotaques). Estes grupos, de maneira espontânea, irão desfilar na Avenida e, em seguida, se apresentarão no Parque Municipal, onde, no início da tarde do mesmo dia, acontecerão shows de pagode e samba.

A exemplo do que aconteceu nos anos anteriores, esquemas nas áreas da segurança, trânsito e saúde foram montados pela Prefeitura para oferecer comodidade e tranquilidade aos moradores e visitantes.

Seguranças privados foram contratados e estarão trabalhando no circuito do evento. A previsão é de que cerca de 300 homens da Polícia Militar, além de integrantes do Corpo de Bombeiros, estejam na cidade durante todo fim de semana.

É importante ressaltar que no Lava-Bois do ano passado e no São João tradicional do município deste ano nenhuma ocorrência grave foi registrada pela PM.

Ambulâncias e profissionais do setor de saúde estarão de plantão no circuito durante os dois dias. O Hospital Municipal, também localizado na Sede da cidade, estará preparado para oferecer atendimento médico para casos mais graves.

No domingo, a partir das 5h, o trânsito na sede do município sofrerá algumas intervenções. Os coletivos que estiverem trafegando no sentido São Luís/Ribamar deverão seguir o seguinte itinerário: Avenida Clodomir Cardoso, Avenida Garrastazu Medice até o terminal da Campina. O retorno para a MA-201 deverá ser feito pelo seguinte trajeto: Rua Humberto de Campus, Praça do Cruzeiro até a Avenida Clodomir Cardoso. As vans que estiverem trafegando no sentido São Luís/Ribamar deverão seguir o seguinte itinerário: Avenida Clodomir Cardoso, Avenida Garrastazu Medice, Rua Humberto de Campus até a Praça do Cruzeiro.

O retorno para a MA-201 deverá ser feito pela Avenida Clodomir Cardoso.

Carros de passeio e automóveis de órgãos de comunicação, devidamente identificados, poderão utilizar as vias paralelas à Avenida Gonçalves Dias.

A história do Lava-Bois

São poucos os relatos históricos dando conta da origem do Lava-Bois. A versão contada por moradores mais antigos de São José de Ribamar revela que a festa teve início na década de 50. O Lava-Bois surgiu de um ritual promovido por boieiros que foram até o município pagar uma promessa de São João.

Os primeiros batalhões que chegaram à cidade foram os de orquestra. Eles vieram a convite de brincadeiras locais, mas também com o objetivo de pagar promessas. A concentração das brincadeiras acontecia em frente a Igreja Matriz. Os primeiros Bois que participaram da festança foram os batalhões de Axixá, Rosário, Peri-Merim, Santa Rita e São José de Ribamar.

O evento começou a ganhar maiores proporções com as participações de representantes dos Bois de São José dos Índios e Sítio do Apicum. “Zé Camões, de São José dos Índios, Luis da Navó, da Maioba, e Lucas, do Sítio do Apicum, começaram a convidar outras brincadeiras para participar da festa. A partir daí, o evento ganhou grandes proporções e tornou-se essa grande manifestação cultural vista nos dias atuais”, explicou o historiador ribamarense, Antônio Miranda.

O nome Lava-Bois foi dado devido ao fato do evento encerrar oficialmente a temporada junina no Estado.

sem comentário »

Tradicional Lava-Bois acontece neste fim de semana em Ribamar

DSC_0784Milhares de brincantes irão se despedir do período junino no Maranhão neste fim de semana no município de São José de Ribamar. Trata-se do tradicional Lava-Bois, evento organizado pela administração do prefeito Gil Cutrim (PMDB) e que, este ano, chega a sua 61ª edição.

 

Ao longo dos dois dias de festa – sábado (05) e domingo (06) – a previsão é de que cerca de 100 mil pessoas participem do tradicional evento. A programação completa pode ser conferida no www.saojosederibamar.ma.gov.br/saojoao (clicando no ícone Lava-Bois).

 

No sábado, a festança tem início a partir das 19h no Parque Municipal do Folclore Therezinha Jansen, localizado na orla marítima da Sede da cidade. Na programação Bumba-Boi Meu Tamarineiro; Inês Maranhão e Companhia Novo Brilho; e Banda Dois Corações.

 

No domingo – ponto alto do evento – o encontro dos grupos de Bumba-Bois (de todos os sotaques) têm início logo pela manhã e dura o dia todo. Estes grupos, de maneira espontânea, irão desfilar na Avenida Gonçalves Dias, principal da Sede do município, e, em seguida, se apresentarão no Parque Municipal do Folclore Therezinha Jansen.

 

A exemplo do que aconteceu nos anos anteriores, esquemas nas áreas da segurança, trânsito e saúde foram montados pela Prefeitura para oferecer comodidade e tranqüilidade aos brincantes. Mais de 170 seguranças privados contratados pelo governo municipal estarão trabalhando nos dois dias da festa. Cerca de 300 homens da Polícia Militar, além de integrantes do Corpo de Bombeiros, estarão na cidade durante todo fim de semana. É importante ressaltar que no Lava-Bois do ano passado e no São João tradicional do município deste ano nenhuma ocorrência grave foi registrada pela PM.

 

O Centro de Saúde Honório Gomes, localizado na área do santuário religioso, funcionará em regime de plantão 24h com equipes médicas reforçadas e ambulâncias. O Hospital Municipal, também localizado na Sede da cidade, estará preparado para oferecer atendimento médico para casos mais graves.
No domingo, a partir das 5h, o trânsito na Sede do município sofrerá algumas intervenções. Os coletivos que estiverem trafegando no sentido São Luís/Ribamar deverão seguir o seguinte itinerário: Avenida Clodomir Cardoso, Avenida Garrastazu Medice até o terminal da Campina. O retorno para a MA-201 deverá ser feito pelo seguinte trajeto: Rua Humberto de Campus, Praça do Cruzeiro até a Avenida Clodomir Cardoso. As vans que estiverem trafegando no sentido São Luís/Ribamar deverão seguir o seguinte itinerário: Avenida Clodomir Cardoso, Avenida Garrastazu Medice, Rua Humberto de Campus até a Praça do Cruzeiro. O retorno para a MA-201 deverá ser feito pela Avenida Clodomir Cardoso.

Carros de passeio e automóveis de órgãos de comunicação, devidamente identificados, poderão utilizar as vias paralelas à Avenida Gonçalves Dias.

 

A história do Lava-Bois

São poucos os relatos históricos dando conta da origem do Lava-Bois. A versão contada por moradores mais antigos de São José de Ribamar revela que a festa teve início na década de 50. O Lava-Bois surgiu de um ritual promovido por boieiros que foram até o município pagar uma promessa de São João. Os primeiros batalhões que chegaram à cidade foram os de orquestra. Eles vieram a convite de brincadeiras locais, mas também com o objetivo de pagar promessas. A concentração das brincadeiras acontecia em frente a Igreja Matriz. Os primeiros Bois que participaram da festança foram os batalhões de Axixá, Rosário, Peri-Merim, Santa Rita e São José de Ribamar.
O evento começou a ganhar maiores proporções com as participações de representantes dos Bois de São José dos Índios e Sítio do Apicum. “Zé Camões, de São José dos Índios, Luis da Navó, da Maioba, e Lucas, do Sítio do Apicum, começaram a convidar outras brincadeiras para participar da festa. A partir daí, o evento ganhou grandes proporções e tornou-se essa grande manifestação cultural vista nos dias atuais”, explicou o historiador ribamarense, Antônio Miranda.
O nome Lava-Bois foi dado devido ao fato do evento encerrar oficialmente a temporada junina no Estado.

sem comentário »