Linha Livre com Geraldo Castro | Arquivo por Deputado Welligton
Sexta-feira, 30 de outubro de 2020.

Wellington defende atualização de limites territoriais de São Luís, Paço do Lumiar, Ribamar e Raposa

O deputado estadual Wellington do Curso (PP) participou, na manhã desta segunda-feira (22), de ato de assinatura de três projetos de lei que tratam sobre a revisão cartográfica dos limites territoriais dos municípios da Ilha de São Luís. O objetivo é estabelecer a atualização dos limites de São Luís, São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa.

Na ocasião, Wellington disse que essa já é uma luta antiga e que, se efetivada, atenderá demandas da população da Grande Ilha.

“Muito nos alegra saber que essa discussão possui um embasamento técnico e, assim, fundamentado na realidade de inúmeros maranhenses. Visitamos os moradores dos bairros Alto do Turu, Jardim Turu, Parque Vitória e adjacentes, além dos bairros Cohabiano e Cohatrac, o que nos fez perceber a incerteza que permeia a cabeça daqueles maranhenses, que não sabem a quem recorrer: se à Prefeitura de São Luís ou a de São José de Ribamar.

No entanto, essa incerteza não se limita àquela região. Por isso, tal atualização envolve os limites territoriais não apenas de São Luís e São José de Ribamar, mas também de Raposa e Paço do Lumiar. Aproveito para solicitar que haja uma pactuação entre Governo do Estado e Prefeituras desses municípios, a fim de que essas políticas públicas como educação, saúde e segurança sejam, de fato, efetivadas. E que a população dessas áreas limites sejam realmente assistidas pelo poder público. Pois, já não aguentam mais serem tratados como invisíveis”, disse Wellington.

O ato aconteceu na Assembleia Legislativa e contou com a participação de técnicos do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e do Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos (Imesc), além do prefeito de Paço do Lumiar, Domingos Dutra (PCdoB); prefeita da Raposa, Talita Laci (PCdoB; vice-prefeito de São Luís, Júlio Pinheiro (PCdoB), além dos deputados estaduais Bira do Pindaré (PSB) e Júnior Verde (PRB).

 

sem comentário »

“Reforma de escola do Estado já dura mais de um ano e prejudica alunos”, denuncia deputado Wellington em Açailândia

Deputado denuncia morosidade em reforma de escola

Por meio do Projeto “De olho nas escolas”, o deputado estadual Wellington do Curso (PP) denunciou a situação da Escola Estadual Antônio Carlos Beckman, conhecida como Bandeirantes, no município de Açailândia. O parlamentar estava na cidade para presidir uma audiência pública na Câmara Municipal e, na ocasião, estudantes, professores e pais de alunos ocuparam de forma pacífica a galeria da Câmara Municipal, onde foi realizada a audiência e procuraram os deputados que estavam presentes para denunciar a situação. Trata-se da reforma da escola que começou há mais de 01 ano e, até agora, não foi concluída, prejudicando mais de 700 alunos.

De acordo com a placa que está no local, o prazo para conclusão seria de 120 dias, o que não foi respeitado, já que ao que parece, a conclusão ainda está distante.
“A gente quer saber se são 120 dias como? Porque já passou quase 01 ano e estamos aqui sendo prejudicados. São 120 dias vezes 10? Só se for. Estamos cansadas de propaganda enganosa e de mentiras desse governo”, disse a aluna Maria Eduarda.
Sobre toda a situação, o deputado Wellington afirmou que levará a situação até à Comissão de Educação da Assembleia, encaminhará ofício cobrando ao Governo do Estado para que conclua a obra e, alem disso, oficializará a denúncia ao Ministério Público.
“A reforma da escola já dura mais de 01 ano e os alunos reclamam que estão sendo prejudicados. Como deputado estadual, não posso obrigar que a reforma seja finalizada. No entanto, estarei oficializando o Governo do Estado para que agilize essa reforma, até porque o prazo era de 120 dias e tais dias já se passaram. Além disso, a Promotoria de Educação receberá a denúncia desses país e, judicialmente, teremos a obrigatoriedade de se garantir, de fato, escola digna para os estudantes de Açailândia”, pontuou o professor e deputado Wellington.
sem comentário »