Linha Livre com Geraldo Castro | Arquivo por Congresso de Medicina
Quarta-feira, 28 de outubro de 2020.

Cinco mil participam de Congresso Maranhense de Medicina

Com mais de cinco mil inscritos, foram iniciadas, nesta terça-feira (3), as atividades do I Congresso Maranhense de Medicina, cuja abertura oficial acontecerá nesta quarta-feira (4), às 19h, no Centro de Convenções Pedro Neiva de Santana. Estarão presentes a governadora Roseana Sarney; o ministro da Saúde, Alexandre Padilha; e o secretário da Saúde, Ricardo Murad. O 21º Congresso Minas-Brasil e Cirurgia Geral marcou o início dos trabalhos, às 8h, no Pestana Resort Hotel. Participam do evento renomados nomes da área médica no país.

O Congresso Maranhense, que tem como tema “As doenças crônicas: o desafio do século XXI”, faz parte das comemorações dos 400 anos de São Luís e dos 400 anos de História da Medicina Maranhense. “Esse evento mostra a força da nossa medicina alcançada nestes três anos, quando a saúde pública ganhou uma força nova. Isso demonstra a capacidade dos nossos profissionais. A presença dos maiores médicos do Brasil, também, dá essa certeza que estamos no caminho certo”, disse o secretário Ricardo Murad.

Ele destacou que a freqüência de inscritos tem superado as expectativas, inclusive com a participação de profissionais de outros estados. “Esse tipo de ação faremos todos os anos a partir de agora, sempre acompanhado de eventos nacionais de outra categoria. Este ano temos o Cirurgia Minas-Brasil e no próximo anos teremos um outro”, contou o secretário.

O Congresso Minas-Brasil, que acontece até dia 5, foi aberto com a palestra do presidente da Federação Brasileira de Academias de Medicina e Membros da Comissão Nacional de Residência Médica, José Leite, com o tema “Quo vadis doctor”, que significa ‘Para onde vai o doutor’. “Este é um tema interessante porque defini as perspectivas do médico, recém-formado, sobretudo, dentro de uma situação no país como um todo atravessando dificuldades, creio que essa abordagem vai suscitar uma reflexão de toda a classe médica”, destacou José Leite.

O presidente do Congresso de Cirurgia Minas-Brasil, Alcino Lazaro da Silva, explicou que o objetivo do congresso é prestigiar o cirurgião-geral que faz a maioria das cirurgias para a população. “Se prestigiarmos esse profissional teremos resolvido um problema muito grande em número, que chega a 80% da demanda. Queremos prestigiar e qualificar esses profissionais”, destacou.

O 21º Congresso de Cirurgia Minas-Brasil 2012 está disponibilizando o curso avançado de urgências em cirurgia da obesidade (150 vagas), dividido em módulos: “Entendendo a cirurgia”, “Complicações mais freqüentes da gastroplastia em Y de Roux”, “Complicações da gastrectomia vertical e banda gástrica ajustável”, “Urgências nutricionais e psíquicas” e, também, discussão de casos reais.

Entre os especialistas que estarão ministrando cursos estão os cirurgiões Arthur Belarmino Garrido Junior (da Universidade de São Paulo e da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo), Marcelo Gomes Girundi (Minas Gerais), Henrique Eloy Bueno Câmara (Minas Gerais), Renan Catarina Tinoco (Rio de Janeiro), Josemberg Campos (Pernambuco), Otaviano Augusto de Paula Freitas (Minas Gerais), Adriano Segal e Fábio Jatene (São Paulo), Luís Cláudio Chaves (Pará), José Renan da Cunha Melo e Tarciso Afonso Nunes (também de Minas Gerais).

Durante todo o período serão realizadas conferências, simpósios satélite, mesas redondas e cursos nas áreas de trauma torácico, trauma pélvico, hérnias e parede abdominal, anatomia cirúrgica, tratamento ambulatorial das hérnias e urgências em hérnias.

Para o deputado estadual Andre Fufuca, presidente da Comissão de Saúde da Assembléia, eventos com esse são importantes para a melhoria da saúde no estado e qualificação dos profissionais da área.

Cirurgia bariátrica
O congresso levanta temas como a cirurgia bariátrica abordada pelo cirurgião Arthur Garrido. “Hoje é possível fazer a cirurgia por um único orifício no abdômen. Agora está começando a se desenvolver e aprimorar essa técnica. Já se opera cirurgia bariátrica por robô, os braços do robô é que operam os pacientes e o cirurgião fica à distância e é um método que permite uma exatidão impressionante”, revelou.

Do ponto de vista de novidades de alternativas de outras cirurgias, existem idéias novas, segundo informou Garrido, que estão sendo testadas e que, no evento, serão discutidas. “Há a perspectiva de se estender a mais pessoas a cirurgia bariátrica visando o controle do diabetes. O efeito da cirurgia bariátrica sob o diabético do adulto é fantástico. Essa é uma perspectiva que envolve todos os estudos de ponta da cirurgia bariátrica e que deverá entrar em uso em poucos anos”, contou.

Ele observou que o Maranhão, há muitos anos, tem acompanhado o que se faz no Brasil. “Temos contato frequente com os grupos de cirurgiões bariátricos do Maranhão, que não devem nada aos outros lugares, e estão trabalhando dentro do que se faz de melhor no Brasil inteiro”, disse.

Programação
Também integram a programação do I Congresso Maranhense de Medicina o XIV Conclave da Federação Brasileira de Academias de Medicina (FBAM), que será aberto nesta quinta-feira (5), às 15h; e a Reunião Ordinária dos Secretários Estaduais de Saúde do Brasil, também na quinta-feira (5).

CORRELATA

Secretário Ricardo Murad prestigia atividades do Congresso de Medicina

O secretário de Estado da Saúde (SES), Ricardo Murad, também esteve nesta terça-feira (3) no Centro de Convenções Pedro Neiva de Santana, onde médicos maranhenses e de outros estados estão ministrando palestras no I Congresso Maranhense de Medicina, que reúne estudantes de medicina e profissionais de saúde de todas as áreas da saúde.

Na área de pediatria, o coordenador dos trabalhos foi o diretor do Complexo Materno Infantil Juvêncio Mattos, Claudio Araújo, tendo como palestrantes três doutoras da Universidade Federal do Maranhão (UFMA): Patricia Carvalho falou sobre crise convulsiva na infância, atendimento de pronto-socorro; Rosângela Cipriano discorreu sobre antibióticos em infecções comunitárias e hospitalares na pediatria; e Claudia Lopes tratou da avaliação, diagnóstico diferencial e tratamento da dor abdominal aguda na criança. O especialista Sérgio Tadeu Marba, da Unicamp (SP), falou sobre atendimento e transporte do recém-nascido de alto risco.

O professor e doutor Luiz Carlos Korcyasu, de São Paulo, falou sobre os conceitos atuais no tratamento das fraturas expostas. Na especialidade de saúde mental, os palestrantes foram Rosana Darliestero Rodrigues (consultora do Ministério da Saúde), que falou sobre a assistência psiquiátrica em outros espaços de saúde, e Cristoph Botteri Surjus (SP), que discorreu sobre urgência e emergência psiquiátrica. médico maranhense Gilberto Silva falou sobre leitos psiquiátricos em Hospital Geral.

O presidente da Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN), Daniel Rinaldi, falou sobre “Doença renal crônica: epidemia silenciosa”, e o nefrologista Jorge Paulo Strogoff, professor da Universidade Federal Fluminense (UFF), sobre tratamento da insuficiência renal. O coordenador dos trabalhos na área de doenças renais foi o médico maranhense Carlos Macieira.

sem comentário »