| Arquivo por 2022 | Arquivo por agosto
Sábado, 13 de agosto de 2022.

Maura Jorge avança com Weverton na construção de base evangélica…

Do Blog do Marco D’eça.

 

Mesmo com dois candidatos a governador ligados às igrejas – Dr. Lahésio e Edivaldo Júnior – prefeita de Lago da Pedra é a liderança política mais bem relacionada com o segmento, pela credibilidade que construiu ao longo dos anos.

 

As eleições de outubro têm dois candidatos declaradamente evangélicos na disputa pelo Governo do Estado; os ex-prefeitos Dr. Lahésio Bonfim (PSC) e Edivaldo Júnior (PSD).

Mas nenhum deles consegue penetração tão grande no segmento quanto a prefeita de Lago da Pedra, Maura Jorge (PSDB),  que apoia o senador  Weverton Rocha (PDT).

É com esta credibilidade que Maura vai construindo a base do senador pedetista entre os evangélicos, dialogando não apenas com as lideranças da igreja, mas também com a juventude em todos os seus aspectos.

Apesare de evangélicos, nem Lahésio, nem Edivaldo conseguem construir uma agenda orgânica com o segmento, dado à distância que sempre mantiveram das igrejas durante sues mandatos.

Maura Jorge, ao contrário disto, nascida e criada no evangelho, sempre teve ligação com as igrejas de todas as denominações, o que lhe dá credibilidade para ficar à vontade não apenas em cultos, mas nos eventos ligados ao segmento.

E é com esta força que ela vai construindo a candidatura de Weverton Rocha entre os evangélicos…

 

 

 

 

 

sem comentário »

Diretores da Caixa Econômica asseguram ao deputado Hildo Rocha que obras habitacionais de Chapadinha serão reiniciadas em poucos dias

Gildo Rocha em reunião com diretores da Caixa

O deputado federal Hildo Rocha se reuniu com diretores da Caixa Econômica para reivindicar a conclusão das obras dos conjuntos Habitacionais Renascer I e II, no município de Chapadinha. As obras estão paralisadas desde que a construtora responsável pela edificação das casas desistiu em razão de falência.

“Felizmente obtive excelente notícia. Durante reunião com Dr. Rodrigo e Dra. Elaine, diretores da Caixa Econômica Federal, com participação remota da prefeita Belezinha, fui informado que até o final deste mês a instituição irá assinar contrato com a nova construtora que será contratada para concluir os dois conjuntos habitacionais que estão paralisados no município de Chapadinha”, destacou Hildo Rocha.

Demora preocupa prefeita Belezinha e causa apreensão nos beneficiários da obra 

O deputado destacou que a demora na conclusão das casas é motivo de preocupação da prefeita Belezinha e causa apreensão nas famílias que ansiosamente aguardam a conclusão das casas.

“A prefeita Belezinha me procurou, solicitou o meu apoio e eu articulei essa reunião com diretores da Caixa que me receberam com muita cordialidade e me repassaram informações bastante esclarecedoras e animadoras. Assim sendo, para a nossa felicidade e, principalmente, para a satisfação das famílias que aguardam a conclusão da obra, saio da reunião trazendo a notícia de que todos as pendências que precisavam ser solucionadas já estão resolvidas. A Caixa já definiu o nome da construtora que assumirá a obra e, em breve as casas serão concluídas e entregues para que as famílias possam finalmente conquistar o sonho da casa própria”, ressaltou Hildo Rocha.

sem comentário »

Câmara aprova projeto que acaba com saída temporária de presos

Texto, que ainda vai para o Senado, também atribui ao juiz da execução da pena a competência de determinar o uso de tornozeleira eletrônica.

 

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (3) projeto que acaba com a possibilidade de saída temporária de presos e que também atribui ao juiz da execução da pena a competência de determinar o uso de tornozeleira eletrônica.

 

O texto foi aprovado por 311 a 98. Agora, volta para o Senado.

 

O projeto original é de autoria da ex-senadora Ana Amélia (PSD-RS). Na Câmara, o relator do texto foi o deputado Capitão Derrite (PL-SP), alinhado ao presidente Jair Bolsonaro (PL).

O texto muda a Lei de Execução Penal para revogar artigos que autorizam a saída temporária de presos que cumprem pena em regime semiaberto.

 

Além disso, permite que o juiz da execução determine a utilização de tornozeleira eletrônica pelo preso. O texto também inclui esse monitoramento entre as condições especiais para a concessão de regime aberto e estabelece que esse tipo de fiscalização poderá ser imposto a quem obtiver liberdade condicional.

 

O projeto acrescenta dispositivos na seção que trata de monitoramento eletrônico e prevê que o juiz poderá definir esse tipo de supervisão ao aplicar pena privativa de liberdade a ser cumprida nos regimes aberto ou semiaberto, ou conceder progressão para esses regimes.

 

O uso de tornozeleira eletrônica também poderá ser determinado na aplicação de pena restritiva de direitos que limite a frequência a lugares específicos, assim como na liberdade condicional.

 

Se o condenado violar os deveres estipulados pelo monitoramento eletrônico estará sujeito à revogação da liberdade condicional e também à conversão da pena restritiva de direitos em pena privativa de liberdade.

 

O relatório de Capitão Derrite também inclui entre as condições para que o preso tenha direito à progressão de regime a aplicação de exame criminológico, que abrange questões de ordem psicológica e psiquiátrica.

 

Em seu parecer, o deputado cita casos de saídas temporárias que ocorrem em datas comemorativas, como Dia das Mães e Natal.

“Há casos, como o da condenada Suzane von Richthofen, parricida [matou os pais], que gozou do favor legal, mesmo não tendo mais o pai que assassinou, simplesmente porque a lei concede o benefício”, indicou.

 

Ele mencionou ainda o caso de Lázaro Barbosa de Sousa, 32, conhecido como “serial killer do DF”, e afirmou que “foi beneficiado por uma saída temporária e jamais regressou ao estabelecimento penal em que cumpria sua pena.”

 

“Há de se considerar que o benefício da saída temporária é prejudicial à sociedade porquanto o poder público sempre há de despender adicionalmente toda sorte de recursos para combater a criminalidade advinda desta prática, cujas estatísticas demonstram aumentar sobremaneira o número de ocorrências criminais nos períodos posteriores à sua concessão”, complementou o relator.

 

Ele afirmou ainda que “uma grande quantidade de presos aproveita a oportunidade da saída temporária para se evadir do cumprimento da pena.”

 

“Diante desse cenário, revela-se necessário seja o instituto das saídas temporárias extirpado do ordenamento jurídico pátrio”, complementou Capitão Derrite.

 

Em nota, a rede Justiça Criminal defendeu as saídas temporárias e afirmou que são um importante instrumento para manutenção de laços familiares, inserção e permanência no mercado de trabalho e acesso a outras oportunidades.

 

COMO VOTOU  A BANCADA MARANHENSE

Entre os 18 deputados federais do Maranhão, 12 votaram favoráveis ao projeto que extingue a saída temporária, foram eles: Aluísio Mendes (PSC), Edilázio Júnior (PSD), Gil Cutrim (Republicano), Hildo Rocha (MDB), Josivaldo JP (PSD), Juscelino Filho (União), Pedro Lucas (União), João Marcelo (MDB), Júnior Lourenço (PL), Marreca Filho (Patriota), Pastor Gil (PL) e Paulo Marinho Jr. (PL).

 

Três deputados da bancada do Maranhão foram contrários ao projeto, são eles: Zé Carlos (PT), Bira do Pindaré (PSB) e Rubens Júnior (PT). Outros três estiveram ausentes – André Fufuca (PP), Cléber Verde (Republicano) e Márcio Jerry (PCdo

sem comentário »

Mais um projeto de Hildo Rocha é transformado em lei: BR-222 recebe a denominação de Rodovia Desembargador Federal Leomar Amorim

Em pronunciamento na tribuna da Câmara, o deputado Hildo Rocha comemorou a sanção da Lei 14.426, de 2022, norma jurídica que teve como origem o projeto de lei nº 4.363, de 2016. A proposta de Hildo Rocha, agora transformada em lei, denomina de “Desembargador Federal Leomar Amorim” o trecho da BR-222 entre o entroncamento do Município de Itapecuru Mirim, na BR-135 e na BR-222, até a cidade de Chapadinha.

A rodovia nesse trecho passa pelos Municípios de Itapecuru Mirim; Presidente Vargas e Vargem Grande e dá acesso a Urbano Santos, Belágua, São Benedito do Rio Preto, Coroatá, chegando até a cidade de Chapadinha. “Agora, por força da Lei nº 14.426, de 2022 esse trecho da estrada é denominado de Rodovia Desembargador Federal Leomar Amorim”, enfatizou Hildo Rocha.

Quem foi Leomar Amorim? 

Leomar Amorim, nasceu em Itapecuru Mirim, foi uma das maiores expressões da magistratura brasileira. Formado pela Universidade Federal do Maranhão no curso de direito; em seguida, passou no concurso para juiz estadual; mas, antes, ele havia passado no concurso para advogado do Banco da Amazônia.

“Leomar Amorim foi aprovado em todos os concursos que fez. Mas, ele queria ser juiz federal e, na primeira oportunidade que surgiu, foi aprovado no concurso da Justiça Federal para o cargo que desejava exercer. Assim, ele foi juiz federal por bastante tempo e foi desembargador federal no Tribunal Regional Federal da 1ª Região”, destacou o parlamentar.

Obras literárias  

O deputado também enfatizou que Leomar Amorim foi autor de várias obras literárias ligadas ao campo do direito; também foi fundador da Academia Maranhense de Letras Jurídicas; Diretor do Fórum da Justiça Federal do Maranhão; membro do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão por várias vezes; juiz federal em outros Estados e membro do Conselho Nacional de Justiça.

“Além de ter sido membro destacado na magistratura brasileira, escreveu livros que são utilizados por vários acadêmicos do curso de direito. Ele foi o profissional que mais se dedicou a escrever sobre medidas provisórias. Era especialista nessa área. Foi professor de direito administrativo, direito comercial, direito tributário e direito constitucional. Portanto, logrou bastante êxito na sua vida profissional”, ressaltou Hildo Rocha.

Preservação de uma história de vida exemplar 

O parlamentar disse que a sanção da lei nº 14.426, de 2022 é uma forma de manter viva a exemplar história do Desembargador Federal Leomar Amorim.

“Para que os jovens de hoje e os jovens de amanhã possam seguir o mesmo caminho e saibam que um homem que nasceu numa cidade do interior do Maranhão, que estudou naquela cidade e concluiu seus estudos na capital, posteriormente, concluiu o curso de direito e passou em todos os concursos que fez”, argumentou.

Família de juristas bem-sucedidos 

Hildo Rocha lembrou que atualmente um dos seus filhos ocupa também uma vaga de desembargador federal. Outro filho é juiz estadual no Maranhão e os outros são advogados de renome nacional.

“Portanto, ele e sua esposa, a promotora de justiça, Graça Amorim Soares, formaram uma família muito boa, uma família que seguiu os seus exemplos e que tem dado muito orgulho a nós maranhenses. Agradeço ao Senador Roberto Rocha, que trabalhou no Senado para aprovar esse projeto. Ele relatou com brilhantismo o projeto n senado. Também agradeço ao Presidente Jair Bolsonaro, por ter sancionado este projeto de lei de minha autoria, que faz uma homenagem justa e eterna ao saudoso Desembargador Federal Leomar Amorim, maranhense ilustre, grande brasileiro”, finalizou Hildo Rocha.

sem comentário »

Juiz culpa Kassio por ter sido preterido por Bolsonaro para vaga no STJ

Em mensagem a amigos, Ney Bello afirma que viu a ‘vitória sucumbir a um único veto de maneira pessoal’

BRASÍLIA – Da Folha

 

Derrotado na disputa para uma vaga no STJ (Superior Tribunal de Justiça), o juiz federal Ney Bello enviou mensagem a amigos em que diz que viu “a vitória sucumbir a um único veto de maneira pessoal que foi acolhido pelo presidente.”

 

Apesar de não haver citação nominal, a referência é ao ministro Kassio Nunes Marques, do STF (Supremo Tribunal Federal), que agiu fortemente para impedir que Bello fosse escolhido pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) para ocupar um assento na segunda corte mais importante do país.

 

Ambos foram juízes juntos no TRF-1 (Tribunal Regional Federal da 1ª Região) e tiveram atritos quando disputaram no passado uma vaga no STJ. Kassio, porém, foi nomeado para o Supremo e, desde então, passou a trabalhar contra o nome do ex-colega.

 

Bello tinha o apoio do ministro Gilmar Mendes, que tem conseguido influenciar em diversas escolhas de Bolsonaro para postos no mundo jurídico. Neste embate, no entanto, prevaleceu o veto de Kassio.

 

O texto em tom de agradecimento foi encaminhado pelo juiz federal a pessoas próximas por meio de aplicativo de mensagens: “A vida segue e os amigos construídos na estrada são o patrimônio que verdadeiramente importa. Com as amizades, eu sigo firme. Vida que segue. Infinitamente obrigado”.

 

Ele também cita trecho de um poema de Gonçalves Dias que diz que “a vida é combate que os fracos abate e os bravos e fortes só pode exaltar”. Bello enviou mensagens aos dois escolhidos desejando sucesso.

sem comentário »

Na convenção nacional do MDB, Hildo Rocha defendeu candidatura de Simone Tebet e pregou união

Deputado Hildo declara apoio a Simone Tebet do MDB

Fiel aos princípios, diretrizes e decisões do MDB, o deputado federal Hildo Rocha tem se comportado como ferrenho defensor da candidatura da senadora Simone Tebet à presidência da república. Sempre que é convidado para falar sobre Eleições, Hildo Rocha defende Tebet com entusiasmo. Também nas convenções do MDB, tanto na regional quanto na nacional, Hildo Rocha pregou união e argumentou em favor de que o partido tenha candidato próprio e que esse nome seja Simone Tebet.

“O MDB é o maior partido do Brasil, ele precisa participar das próximas eleições para presidência da República com candidatura própria. Eu considero que Simone Tebet deve ser a candidata do nosso partido porque ela tem todas as qualidades que são exigidas para ocupar a chefia do executivo nacional”, enfatizou Hildo Rocha.

Polarização maléfica ao Brasil 

De acordo com o parlamentar, a polarização que atualmente predomina nos debates políticos é prejudicial ao País. “Nós precisamos é de união e a pessoa ideal para pacificar o turbulento momento político é Simone Tebet, ela tem capacidade suficiente para se consolidar como a grande alternativa aos candidatos que hoje polarizam a disputa. Essa polarização tem sido maléfica para o povo brasileiro”, argumentou.

Currículo invejável, experiência comprovada, trajetória irretocável 

Hildo Rocha ressaltou que Simone Tebet tem excelente currículo, tem experiência e construiu uma trajetória política irretocável.

“Simone Tebet preenche todos os requisitos exigidos para exercer o cargo de Presidente da República. Ela é advogada e professora universitária, tem um grande conhecimento na área jurídica; tem experiência na vida pública; durante os dois mandatos de prefeita Simone Tebet transformou a realidade da cidade que governou, aumentou o PIB do município; aliás foi o município do Brasil que teve o maior aumento do produto interno bruto naquela época, assim ela conseguiu gerar muitos empregos; melhorou a educação e a saúde pública; sabe fazer políticas públicas eficazes; é uma líder respeitada. Nós precisamos de uma pessoa com o perfil de Simone Tebet para governar o Brasil”, enfatizou Hildo Rocha.

Projeto do MDB para o Brasil 

O deputado ressaltou que a candidatura de Tebet não é um projeto pessoal da senadora. “Essa candidatura representa um projeto nacional, é uma proposta que o MDB está disponibilizando para o nosso País. Simone Tebet é o nome por meio do qual o nosso partido irá materializar esse projeto”, disse o parlamentar.

Candidatura totalmente viável 

De acordo com Hildo Rocha, a partir do momento em que a população brasileira passar a conhecer a candidata os índices de intenção de voto irão aumentar rapidamente.

“No momento, as pesquisas apontam dois candidatos que pontuam bem nas pesquisas. Mas, esses candidatos têm taxas de rejeição altíssimas diferente de Simone Tebet que tem baixa rejeição, situação que a coloca como candidata competitiva, totalmente viável. Eu tenho certeza de que ela vai começar a crescer e as pessoas vão querer saber quem é Simone Tebet e, obviamente, ela irá se consolidar como alternativa à polarização que perdura no momento porque ela tem grandes qualidades, é inteligente, competente e determinada”, sublinhou Hildo Rocha.

sem comentário »