Linha Livre com Geraldo Castro | Nordeste dá a Bolsonaro concentra maior taxa de rejeição
Terça-feira, 26 de outubro de 2021.

Nordeste dá a Bolsonaro concentra maior taxa de rejeição

Alvo de investidas do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) desde o lançamento do auxílio emergencial, no ano passado, o Nordeste concentra hoje as maiores taxas de rejeição ao atual ocupante da Presidência. Pesquisa Datafolha indica que 62% dos moradores da região não votariam de jeito nenhum em Bolsonaro. Em todo o país, a rejeição é de 54%.

O levantamento também indica que Bolsonaro terá dificuldade para repetir a fórmula usada no ano passado de reverter a avaliação negativa com base no auxílio: 87% dos eleitores disseram ao Datafolha que consideram insuficiente o novo valor do benefício — as parcelas variam entre R$ 150 e R$ 375.

A avaliação do governo Bolsonaro também atingiu a pior marca desde o início do mandato. O percentual dos que consideram a gestão ótima ou boa caiu de 30% em março para 24%.

Em foco: as intenções de voto para a eleição presidencial indicam vantagem do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sobre Bolsonaro no primeiro turno — 41% a 23%. No segundo turno, o petista venceria por 55% a 32%.

Análise: como falta um ano e cinco meses para as urnas, o derretimento de Bolsonaro está longe de ser um fenômeno irreversível. Mas nada indica que o capitão vá se recuperar no médio prazo, afirma Bernardo Mello Franco.

Sem comentário para "Nordeste dá a Bolsonaro concentra maior taxa de rejeição"


deixe seu comentário