Linha Livre com Geraldo Castro | Arquivo por 2020 | Arquivo por agosto
Domingo, 29 de novembro de 2020.

Entidades do Maranhão reivindicam da VALE ramal ferroviário Porto Franco-Balsas

SÃO LUÍS – A antecipação da outorga de exploração da Estrada de Ferro Carajás (EFC), até 2057, pela VALE, foi aprovada pelo plenário na última reunião do Tribunal de Contas da União (TCU). Após a votação, o ministro Raimundo Carreiro, incluiu na Ata indicação favorável à construção do ramal ferroviário Porto Franco-Balsas, com esses recursos, acatando recomendação sugerida pelo vice-governador do Maranhão, Carlos Brandão, e apoiada pelo presidente da Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (FIEMA), Edilson Baldez das Neves.

A instituição industrial vem pleiteado a algum tempo, junto à mineradora e ao Governo Federal, ações em favor do setor produtivo maranhense, entre elas, a implantação desse importante ramal ferroviário, a título de compensação ao Maranhão.

“Esse projeto é vital para o escoamento da produção agrícola do Maranhão e da região do MATOPIBA, o novo celeiro agrícola do país. Com a conclusão desse trecho ferroviário, que ligará os produtores de grãos ao Porto do Itaqui, facilitando a logística das cargas à Ferrovia Norte Sul, rota fundamental para o agronegócio brasileiro. Acreditamos que esse trecho fomentará a redução de custos, a competitividade e a atração de novos investimentos à região”, frisou Baldez.

A FIEMA vem dando atenção a essa proposta. Em 2018, por meio do Conselho Temático de Infraestrutura e Obras (CTINFRA) da FIEMA, solicitou a Vale que os recursos de investimentos fossem aplicados na implantação do ramal ferroviário, um trecho de aproximadamente 200 km de extensão. A partir de Porto Franco, toda a produção originária do sul maranhense e do Piauí seguiria pela Estrada de Ferro Carajás até o Porto de Itaqui, em São Luís (MA). A área de influência dessa ferrovia abrangeria 18 municípios maranhenses, com potencial de até 17 milhões de toneladas de soja, milho, algodão, farelo de soja, arroz, sorgo e cana de açúcar, entre outros produtos. Os estudos socioeconômicos indicaram a viabilidade da EF-232, e a avaliação financeira apontou uma taxa interna de retorno favorável.

Para o presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Maranhão (Fecomércio), José Arteiro da Silva “a inclusão do ramal ferroviário entre Estreito e Balsas, como investimento obrigatório no processo de renovação da Estrada de Ferro Carajás, viabiliza a formação de novas cadeias produtivas industriais na área de influência do Porto do Itaqui, atraindo investimentos e reforçando a vocação econômica do agronegócio”.

Nesta mesma direção segue o presidente da Associação Comercial do Maranhão (ACM), Cristiano Barroso Fernandes, ao afirmar que “o pleito atende e integra uma ampla região produtora do agronegócio estadual ampliando a infraestrutura de acesso e o escoamento das riquezas do campo. Esse ramal tem potencial para impulsionar desenvolvimento, propiciando a atração de novos investimentos públicos e da iniciativa privada e pode irradiar o agronegócio”.

O presidente da Federação de Agricultura e Pecuária do Estado do Maranhão (FAEMA), Raimundo Coelho acredita que esse ramal ferroviário é fundamental para o escoamento da produção agrícola do sul do Estado. “Acreditamos que, em conjunto, nós podemos lutar por esse pleito que será um grande benefício para os agricultores do Maranhão”, destacou.

“Precisamos, irmanados trabalhar para viabilizar este projeto, que será muito importante para o futuro de nosso Estado, sublinhou o presidente da Federação das Associações Empresariais do Maranhão (FAEM), Hélio Rodrigues Araújo.

Essa é uma antiga demanda de toda a classe empresarial maranhense e abre excelentes perspectivas de desenvolvimento regional em todos os setores da economia e fases do projeto, especialmente para os pequenos negócios, afirma o diretor superintendente do Sebrae no Maranhão, Albertino Leal.

Na opinião de Baldez, “essa é uma conquista para o Maranhão, para o MATOPIBA e para o Brasil alargando as potencialidades dessa nova grande fronteira agrícola do país, e um prenúncio do tal sonhado desenvolvimento econômico, fundamental para a logística e o agronegócio maranhense”.

A FIEMA e todas as entidades de classe do Maranhão contam com o apoio da Bancada Federal para que essa proposta seja defendida com afinco e determinação.

sem comentário »

Hildo Rocha e Cicin inauguram moderno Centro de Convivência e entregam Van para Assistência Social de Estreito

A população de Estreito conta a partir de agora com um moderno Centro de Convivência. A obra, financiada com recursos públicos federais, oriundos de emenda parlamentar do deputado Hildo Rocha, foi inaugurada pelo prefeito Cicin, no último final de semana. Além da inauguração do Centro de Convivência Luzia Lima da Silva, no mesmo dia, foi inaugurado o Centro de Atenção Psicossocial e foi realizada a entrega de uma van, zero quilômetro, também custeada com recursos de emenda do deputado Hildo Rocha.

Obras impactantes 

O prefeito Cícero Neco (Cicin) agradeceu ao deputado Hildo Rocha e destacou que o parlamentar tem contribuído para a realização de obras impactantes. “O Centro de Convivência foi construído graças a uma emenda parlamentar do deputado Hildo Rocha. Portanto, quero agradecer ao deputado Hildo Rocha pelo apoio que ele tem dado à nossa gestão, o apoio que tem dado ao município de Estreito trazendo obras impactantes, obras que vem contribuir para melhorar a vida das pessoas”, disse Cicin.

Gestão organizada e eficiente 

O deputado Hildo Rocha ressaltou que Cicin é um gestor organizado e eficiente. “Há bastante tempo nós firmamos parceria com o município de Estreito que tem possibilitado bons resultados para os estreitenses. Cicin é um gestor disposto, trabalhador, organizado e eficiente. Por todas essas qualidades, Cicin tem realizado grandes obras e tem contado sempre com meu apoio. Tanto o Centro de Convivência como a Van são frutos de uma emenda parlamentar de minha autoria. Já o prédio próprio do CAPS foi construído com recursos do próprio município. Eu me sinto imensamente feliz por ter contribuído para essas e tantas outras conquistas da eficiente administração do Cicin”, declarou Hildo Rocha.

sem comentário »

Celso de Mello sobre Bolsonaro: “perigoso desapreço pela liberdade de imprensa”

Do Congresso em Foco
universidadesO decano do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Celso de Mello, disse nesta segunda-feira (24) ao Estadão que com episódios de ataques a jornalistas, o presidente Jair Bolsonaro revela  “perigoso desapreço e claro desrespeito pela liberdade de informação e de imprensa”.

“A grosseria de qualquer Presidente da República, qualquer que seja a vítima de seu gesto incivil, além de constituir censurável falta de compostura, imprópria e indigna de quem exerce tão elevado cargo na hierarquia da República, também revela perigoso desapreço e claro desrespeito pela liberdade de informação e de imprensa, que representa , entre nós, um dos mais luminosos signos que caracterizam e inspiram qualquer sociedade civilizada e democrática”, disse o ministro.

A declaração aconteceu um dia após Bolsonaro ameaçar agredir um jornalista do jornal O Globo. “A vontade que eu tenho é de encher sua boca de porrada”, disse o presidente a jornalista que o questionou sobre depósitos feitos por Fabrício Queiroz na conta da primeira-dama Michelle Bolsonaro.

 

sem comentário »

Equipe Williams de Fórmula 1 anuncia venda para grupo de investimentos

Uma das equipes mais tradicionais e vitoriosas da história da Fórmula 1, a Williams foi vendida para o grupo de investimentos Dorilton Capital. Segundo a chefe do time, Claire Williams, filha do fundador Frank Williams, a operação garante o funcionamento e o futuro da organização num longo prazo.

 

Fundada em 1969, a Williams iniciou sua trajetória utilizando chassis de outros fabricantes, mas se tornou construtora nos anos 1970. A partir de 1979, com a participação de investidores sauditas, a Williams se tornou uma das potências da F1, tendo conquistado em 1980 seus primeiros títulos de construtores e pilotos, com Alan Jones. No início da década, a equipe foi bi de construtores (1981) e novamente campeã de pilotos (1982, com Keke Rosberg)

 

Outros momentos importantes foram as parcerias com Honda e Renault para fornecimento de motores, coroadas com os títulos de pilotos em 1987 (Nelson Piquet), 1992 (Nigel Mansell), 1993 (Alain Prost), 1996 (Damon Hill) e 1997 (Jacques Villeneuve). No período, a Williams foi campeã de construtores em 1986, 1987, 1992, 1993, 1994, 1996 e 1997.

 

De 2000 a 2005, a Williams se manteve competitiva com uma parceria com a BMW, mas na época Frank Williams não quis vender sua equipe à montadora alemã. Desde então, a equipe entrou em declínio e obteve apenas uma vitória, com Pastor Maldonado no GP da Espanha de 2012.

 

No começo da era híbrida, em 2014, a Williams teve um renascimento com Valtteri Bottas e Felipe Massa, com os motores Mercedes. Mas aos poucos a equipe perdeu competitividade a ponto de ser a pior do grid em 2018 e 2019. Em 2020, a Williams evoluiu de forma significativa mas ainda não marcou pontos.

 

Um dos pilotos deste ano é o canadense Nicholas Latifi, que levou um importante aporte financeiro de seus patrocinadores. Pai do piloto, o empresário Michael Latifi até emprestou dinheiro para a Williams devido às dificuldades financeiras pela pandemia de coronavírus.

 

Com a venda da Williams, por mais que o futuro financeiro do time esteja garantido, termina uma era, já que Frank Williams sempre disse que sua organização manteria as características de ser independente e “garagista”, ou seja, com tudo sendo tocado em família.

 

A Williams foi uma das primeiras equipes a anunciar a assinatura do novo Pacto de Concórdia, documento que rege as ações comerciais da Fórmula 1. Isso garante a escuderia na categoria pelo menos até a temporada de 2025.

sem comentário »

Em São Bernardo, Hildo Rocha e César Pires participam da inauguração de cinco escolas construídas pelo prefeito João Igor e entregam ambulância para Coqueiro

O município de São Bernardo ganhou num só dia cinco novas escolas construídas pelo prefeito João Igor. Os deputados Hildo Rocha (federal) e César Pires (estadual) participaram dos eventos que marcaram a entrega das obras e entregaram uma ambulância, fruto de emenda do deputado Hildo Rocha para o distrito do Coqueiro.

“Viemos inaugurar uma moderníssima Escola no distrito do Coqueiro, e entregamos uma ambulância, para ser usada pelos moradores desta comunidade, que é fruto de uma emenda de minha autoria, que teve o apoio do deputado César Pires que também já conseguiu recentemente, uma nova ambulância para a cidade. Mas, quero mesmo enaltecer o trabalho desse gigante da administração pública que é o João Igor que mais uma vez bate recorde de realizações. Em apenas um dia ele entrega prontas e totalmente equipadas cinco novas escolas. Isso é inédito”, destacou Hildo Rocha.

O deputado ressaltou que além do excelente trabalho que o prefeito João Igor tem realizado no setor da educação, também é notório o desenvolvimento nas demais áreas da administração pública municipal.

“A população de São Bernardo elegeu o jovem prefeito João Igor porque acreditou na sua capacidade, o povo clamava por mudanças, a população desejava dias melhores. E, graças ao esforço do prefeito e da sua equipe de trabalho, as mudanças aconteceram, o progresso chegou, as melhorias estão aí, todos podem ver, melhorias em todas as áreas de responsabilidade do município. Temos avanços na educação, na saúde, no esporte, no setor da infraestrutura e na zona rural, onde o prefeito já fez melhorias nas estradas municipais, entregou máquinas agrícolas para os agricultores familiares e instalou sistemas de abastecimento de água em diversas comunidades, entre outros benefícios com o apoio do deputado Hildo Rocha, do deputado César Pires e do presidente da República, Jair Bolsonaro”, enfatizou Hildo Rocha.

Equipe unida e competente 

De acordo com o parlamentar, o prefeito João Igor foi muito hábil na escolha dos seus auxiliares. Para exemplificar, Hildo Rocha citou o excelente trabalho realizado por Sâmia Moreira, no comando da Secretaria Municipal de Educação.

“Graças à união, à dedicação e à capacidade da equipe de governo, hoje a administração de João Igor é considerada uma das melhores de toda a região do Baixo Parnaíba. No setor da Educação, por exemplo, a ex-secretária Sâmia Moreira fez um trabalho excelente. Hoje temos uma prova disso. Num só dia o prefeito inaugurou cinco escolas. Isso é desenvolvimento. Estão de parabéns o prefeito, a equipe e principalmente a população de São Bernardo que tem um prefeito sério, competente e compromissado com o desenvolvimento do município”, ressaltou o deputado.

Trabalho reconhecido pelo prefeito 

O prefeito João Igor também destacou o excelente trabalho realizado pela ex-secretária Sâmia Moreira, na Secretaria Municipal de Educação. “As cinco unidades escolares que foram entregues hoje são uma demonstração da capacidade de Sâmia Moreira. O trabalho que foi iniciado por ela teve continuidade e, para a nossa felicidade, hoje temos a satisfação de entregar para a população do nosso município”, disse o prefeito.

Fortalecimento da Educação 

A ex-secretária de Educação, Sâmia Moreira enfatizou que o fortalecimento da educação sempre foi uma das prioridades do atual gestor.

“O prefeito João Igor sempre teve essa preocupação de fortalecer a estrutura do setor educacional de São Bernardo. Felizmente, com muito esforço, com muito trabalho e dedicação nós conseguimos grandes avanços. Esses resultados só foram possíveis graças ao apoio que recebi, por parte do prefeito, e pela capacidade, pela dedicação de toda a equipe com a qual tive a felicidade de trabalhar. Agradeço a oportunidade que João Igor me deu, pois foi um grande aprendizado, hoje me sinto mais preparada para novos desafios que eventualmente eu tenha que enfrentar”, afirmou Sâmia.

Administração exemplar 

O deputado estadual César Pires disse que a administração do prefeito João Igor é um retrato acabado e irretocável do que é fazer uma excelente gestão, num momento de pandemia. “A crise não afetou o seu dinamismo não afetou a sua responsabilidade. Isso porque ele tem ao seu lado o nosso apoio e conta também com a ajuda de uma equipe competente e dedicada”, afirmou o parlamentar.

sem comentário »

Baleia é encontrada morta na praia de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife

Uma baleia foi encontrada morta por pessoas que caminhavam na praia de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, na manhã desta quinta-feira (13). O animal foi avistado por volta das 6h por quem circulava na orla, nas proximidades da Pracinha de Boa Viagem, e atraiu curiosos.

“Eu caminho na orla todos os dias de manhã. Hoje o mau cheiro estava grande e achamos que era lixo que estava boiando, mas nos aproximamos e vimos que era uma baleia”, contou o arquiteto Pablo Hawson, que passou pelo local.

O ambientalista voluntário Adriano Artoni esteve no local e relatou que a baleia tem de cerca de 7 metros, mas que outros detalhes não eram possíveis porque ela estava sem cabeça. “Pelas características, das linhas que ela traz no dorso, é uma baleia jubarte”, explicou.

Baleia foi encontrada morta na praia de Boa Viagem, no Recife — Foto: Reprodução/WhatsApp

Baleia foi encontrada morta na praia de Boa Viagem, no Recife — Foto: Reprodução/WhatsApp

A remoção da baleia do local foi feita pela Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana do Recife (Emlurb) por volta das 10h30, quando a maré baixou o suficiente para que o bicho pudesse ser levado. O órgão não informou o peso do bicho.

Artoni lembrou que as pessoas não podem retirar por conta própria os animais da orla, visto que pode ser enquadrado como crime ambiental. Quando não é encaminhado para pesquisa, o bicho deve ser enterrado em local adequadro.

Baleia foi encontrada morta na Praia de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, nesta quinta (13) — Foto: Reprodução/WhatsApp

Baleia foi encontrada morta na Praia de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, nesta quinta (13) — Foto: Reprodução/

 

sem comentário »

Hildo Rocha, César Pires e prefeita Thalita Dias inauguram asfaltamento, em Água Doce

A principal rua do bairro São Pedro, no município de água Doce do Maranhão, ganhou pavimentação asfáltica viabilizada pelo deputado federal Hildo Rocha. Durante o ato que marcou a inauguração da obra, o deputado Hildo Rocha ressaltou que a obra foi realizada graças à competência política e administrativa da prefeita Thalita Dias.

“A pavimentação desta rua sempre foi uma das prioridades da prefeita Thalita Dias. O dinheiro da prefeitura não dava para fazer a pavimentação, então ela me pediu que conseguisse o dinheiro para fazer a obra. Através de uma emenda parlamentar de minha autoria a pavimentação asfáltica foi feita. Hoje temos a satisfação de entregar esse grande empreendimento que representa uma grande conquista da população. Dessa forma, graças ao trabalho da prefeita Thalita, graças ao meu esforço, graças ao apoio do César Pires, e do nosso amigo Eliomar Dias, as pessoas que moram aqui deixarão de conviver com a lama do inverno e a poeira, no verão”, destacou Hildo Rocha.

Compromisso honrado 

A prefeita Thalita Dias ressaltou que a obra é mais um compromisso honrado pelo deputado Hildo Rocha. “É mais um compromisso honrado, é mais um grande benefício que conseguimos trazer para a população de Agua Doce, graças ao apoio dos deputados Hildo Rocha e César Pires, dois parlamentares atuantes que se importam com o povo, com os municípios maranhenses”, declarou a prefeita.

Parceria forte e produtiva 

O deputado estadual César Pires enfatizou que a entrega da obra é o resultado de uma parceria forte e produtiva que rende grandes benefícios para a população de Água Doce.

“A prefeita Thalita mostra que é possível trabalhar quando se tem parcerias fortes como esta que existe aqui em Água Doce onde nós temos o apoio do deputado Hildo Rocha, parlamentar federal que, por meio de suas emendas parlamentares, tem contribuído para o desenvolvimento do Maranhão. Eu, na condição de aliado histórico, me sinto honrado e feliz por ter a oportunidade de também participar dessa parceria forte, produtiva”, disse César Pires.

sem comentário »

Projeto de Lei do deputado Hildo Rocha estabelece piso salarial para agentes comunitários de saúde e de endemias

O coordenador da Frente Parlamentar em Defesa dos Agentes Comunitários de Saúde, deputado federal Hildo Rocha, é autor do PL 3394/2020, que estabelece piso salarial dos Agentes Comunitários de Saúde e dos Agentes de Combate às Endemias.  A Lei 13708, que alterou a lei 11.350, prevê reajuste salarial para os ACS e ACE até o ano de 2021.

“O Projeto de minha autoria, que já está em tramitação, modifica o art. 9ºA da Lei no 11.350, de 5 de outubro de 2006, garantindo que a partir de 1º de janeiro de 2022, o piso salarial dos agentes comunitários de saúde e os agentes de combate às endemias não será inferior a dois salários mínimos. Em 2018 lutei para aprovarmos a lei 13.708 que garante reajuste para esses profissionais da saúde até o ano de 2021. Esse meu projeto assegura aos ACS E ACE um rendimento digno, compatível com a complexidade e importância das atividades exercidas por eles”, explicou o parlamentar.

Atribuições relevantes 

Os Agentes Comunitários de Saúde tem como atribuições atuar na prevenção de doenças e promover ações de saúde, mediante atividades domiciliares ou comunitárias, individuais ou coletivas, desenvolvidas em conformidade com as diretrizes do SUS que normatizam a saúde preventiva e a atenção básica em saúde, com objetivo de ampliar o acesso da comunidade assistida às ações e aos serviços de informação, de saúde, de promoção social e de proteção da cidadania, sob supervisão do gestor municipal, distrital, estadual ou federal.

Já os Agentes de Combate às Endemias tem como atribuição o exercício de atividades de vigilância, prevenção e controle de doenças e promoção da saúde, desenvolvidas em conformidade com as diretrizes do SUS e sob supervisão do gestor de cada ente federado.

Conforme previsto na Constituição, lei federal disporá, entre outros, sobre o regime jurídico e o piso salarial profissional nacional desses profissionais que exercem atividade de tão relevante valor para a sociedade.

sem comentário »

PV denuncia Estado brasileiro em corte internacional por crimes contra a humanidade

Na petição, partido afirma que má condução da gestão Bolsonaro frente à COVID-19, que já matou 100 mil pessoas, é grave violação a acordos internacionais de direitos humanos
O Partido Verde protocola, nesta segunda-feira (10), denúncia contra o Estado Brasileiro por crime contra a humanidade na Comissão Interamericana de Direitos Humanos da Organização dos Estados Americanos – OEA. Dentre as acusações, a legenda afirma que o descaso do governo federal, que já ceifou a vida de 100 mil brasileiros, demonstra o claro descumprimento de artigos do pacto da Convenção Americana sobre Direitos Humanos (Pacto de San José).
No extenso documento, que apresenta um compilado de denúncias feitas ao governo, o PV apresenta fatos que constituem violações à Convenção Americana sobre Direitos Humanos (Pacto de San José), em particular aos artigos 4º (direito à vida) e 5º (direito à integridade pessoal), combinados com o disposto no artigo 1.1 (obrigação de respeitar e garantir os direitos estabelecidos na Convenção), e ao Protocolo de San Salvador, em particular ao artigo 10 (direito à saúde).
As denúncias elencadas apresentam um histórico lamentável da Presidência da República na gestão da crise sanitária. Desde a decretação da pandemia mundial, pela Organização Mundial da Saúde, o presidente Bolsonaro tem adotado uma série de comportamentos contrários aos protocolos de segurança sanitária; desde passeios públicos ferindo o isolamento social e sem os devidos cuidados sanitários (uso de máscaras e não aglomeração), sistemáticas manifestações de estímulo ao não cumprimento do isolamento, bem como decretos do presidente em que se incluíram atividades como cultos religiosos, salões de beleza e academias ao roll das essenciais.
As atitudes do presidente refletem diretamente na gestão dos órgãos envolvidos no combate ao novo coronavírus. Vale ressaltar que pesquisa coordenada pelo Centro de Pesquisas Epidemiológicas da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) indica que o número de infectados no Brasil pelo coronavírus é cerca de 6,5 vezes maior do que mostram os dados oficiais. Atualmente, mais de 1% (um por cento) da população já foi contaminada pelos vírus e o número encontra-se em escalada.
A petição apresenta ainda a demissão do então Ministro da Saúde Luiz Mandetta, e a consequente nomeação de Panzuello, interinamente, que resultou na demissão da equipe técnica que integrava as gestões anteriores, o que comprometeu o prosseguimento dos trabalhos realizados pelo órgão. Com o avanço das mortes, que hoje somam-se mais de 100 mil, uma das principais preocupações do governo brasileiro foi a aquisição do medicamento “Cloroquina”, cuja eficácia não foi comprovada por estudos científicos na luta contra a COVID-19 e, mesmo assim, foi recomendada para uso da população pelo presidente.
Corte Interamericana 
Com a denúncia apresentada, o PV requer que a Comissão condene o Estado brasileiro pelas violações, bem como determine que o Estado brasileiro adote as medidas que lhe competir para remediar a situação em exame.
Criada em 1959, a CIDH é um órgão autônomo integrado à OEA, uma entidade que envolve os países da Américas. Os 35 países membros da OEA que assinaram a Convenção Americana são observados pela CIDH, que também orienta e fiscaliza crimes contra os direitos humanos nos territórios dos signatários.
Entidades e cidadãos podem apresentar denúncias à Comissão, entretanto a suspensão de um país da OEA acontece no caso um Estado denunciar o outro por violações aos direitos humanos. Neste sentido, o Partido Verde pretende sensibilizar os estados membros da OEA para a situação temerária e grave no Brasil.
Em caso de denúncia por outro Estado, a queixa é enviada à Corte Interamericana de Direitos Humanos (IDH), em San José, na Costa Rica.
sem comentário »

China constrói viaduto em volta de casa após moradora se recusar a sair.

A moradora de uma pequena casa de Guangzhou, na China, recebeu propostas e propostas, mas, dez anos depois de tentar ser removida de seu lar, viu ser construído um viaduto em volta dele, para a passagem de carros.

Segundo o South China Morning Post, foram anos de negociação, mas sem resultado positivo para o governo local, que resolveu seguir com sua obra fazendo apenas um pequeno desvio e preservando a casinha da moradora. Nas imagens, é possível ver que em um trecho as pistas opostas se abrem e revelam a residência.

O governo ofereceu dinheiro e moradias alternativas para desapropriar o terreno, mas foi derrotado pelo cansaço. Ela, identificada como Liang, reclamou, inclusive, que uma das propriedades fica perto do necrotério e por isso não podia se mudar para lá.

O site cita que foram oferecidos dois apartamentos e US$ 186 mil, abaixo do que ela achou justo exigir: quatro propriedades e US$ 287 mil. Sem ser atendida, ela ficou.

sem comentário »