Linha Livre com Geraldo Castro | Veja páginas removidas pelo Facebook por promoverem desinformação e que foram apontadas em investigação
Quarta-feira, 30 de setembro de 2020.

Veja páginas removidas pelo Facebook por promoverem desinformação e que foram apontadas em investigação

Informações do site G1

Facebook removeu na última quarta-feira (8) uma rede de contas e perfis falsos que, segundo a empresa, estava organizada para gerar desinformação e enganar usuários na plataforma e que eram ligadas a funcionários de gabinetes do presidente Jair Bolsonaro, dos filhos dele, Flavio e Eduardo Bolsonaro, e de políticos do Partido Social Liberal (PSL), pelo qual o presidente foi eleito.

Foram derrubados 87 perfis e páginas do Facebook e/ou do Instagram, além de um grupo do Facebook. A rede social, no entanto, não divulgou os nomes das páginas e contas removidas. Mas elas foram citadas em uma investigação feita pelo Laboratório de Pesquisa Forense Digital (DFRLab, na sigla em inglês).

É um instituto associado à organização Atlantic Council, dos Estados Unidos, que, em 2018, iniciou uma parceria com o Facebook para avaliar grupos responsáveis por disseminar desinformação em eleições democráticas.

Eles tiveram acesso a um total de 80 páginas e perfis antes que fossem removidos pelo Facebook. A partir desses canais, o laboratório traçou uma teia de relacionamento entre eles, que tem 91 pontos. Com base nesse relatório, o G1 constatou que 42 das páginas foram derrubadas (veja a lista abaixo).

Além delas, a investigação cita outros 33 perfis e contas, muitos com nomes duplicados e semelhantes. O Facebook já havia afirmado que os responsáveis pelas páginas derrubadas tentaram esconder suas identidades.

“Entre esses ativos estavam duplicatas e contas falsas que promoviam Bolsonaro e seus aliados em diversos grupos do Facebook, bem como páginas com centenas de milhares de seguidores, que publicavam memes pró-Bolsonaro e outros conteúdos depreciando seus críticos”, afirmou o DFRLab em nota.

Veja a lista das páginas removidas no Facebook, que constam do relatório do DFRLab e foram encontradas pelo G1, e o que a investigação apontou sobre elas:

  • 20 Oprimir – página foi relacionada com outra também removida, chamada Nordestinos com Bolsonaro
  • AlanaOpressora – página de apoio a Alana Passos (PSL-RJ), a deputada mulher mais votada no Rio de Janeiro nas eleições de 2018
  • Anticomunismo Brasil (Facebook) – mesmo logo que a conta no Instagram
  • Bolsonaro 2026 – Algoritmo do Facebook sugeriu “Vanessa Navarro”, assessora do deputado Anderson Moraes, como página relacionada
  • Bolsonaro News – página no Facebook da conta do Instagram criada por Tercio Arnaud, assessor da Presidência
  • Bolsoneas (Facebook) – página de Leonardo Rodrigues de Barros Neto, ex-assessor da deputada Alana Passos
  • Cúpula Conservadora – página relacionada a evento que aconteceu em dezembro de 2018, em que Eduardo Bolsonaro foi um dos organizadores
  • Extrema vergonha na cara – página era curtida por Tercio Arnaud, assessor da Presidência
  • Jogo Político – página criada por Leonardo Rodrigues de Barros Neto
  • Nordestinos com Bolsonaro 2018 – Algoritmo do Facebook sugeriu “20 Oprimir” como página relacionada
  • Notícias de São Bernardo do Campo – Grupo do Facebook que foi excluído
  • The Brazilian Post – Página de site criada por Paulo Chuchu, assessor de Eduardo Bolsonaro, e Andre Benetti
  • The Brazilian Post ABC – Página de site criada por Paulo Chuchu, assessor de Eduardo Bolsonaro, e Andre Benetti
  • Vim do Futuro pra Dizer que o Bolsonaro Virou Presidente – Página estava offline segundo o DFRLab

Lista de contas removidas no Instagram, e o que a investigação apontou sobre elas:

  • alanaopressora (Instagram) – conta de suporte à deputada Alana Passos
  • anticomunismo_brasil (Instagram) – bio direciona para página no Facebook
  • Arquivodoolavo – bio direciona para a página TV Anticomunismo Brasil
  • Artilhariadobem – fazia menções aos deputados Anderson Moraes (PSL-RJ) e Alana Passos
  • Avozdopovonews – fazia comentários na página Artilharia do Bem, também excluída
  • Bolsogordos – conta do Instagram que seguia Paulo Eduardo Lopes, conhecido como Paulo Chuchu, assessor do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP)
  • Bolsonarobravo – conta do Instagram que seguia as contas BolsonaroNews e Vanessa Navarro, assessora do deputado Anderson Moraes, como página relacionada
  • Bolsonaronewsss – página do Instagram registrada por Tercio Arnaud, assessor da Presidência
  • Bolsonaroni – conta que promovia o deputado estadual Anderson Moraes e a página Ideologia Brasil
  • bolsonaropr2022 (Instagram) – páginas no Facebook linkavam para esta conta no Instagram
  • bolsonaroprnoplanalto – DFRLab não deu mais informações
  • Bolsonarorepost – link na bio da página AliancapeloBrasilZN ia para esta conta
  • Bolsoneas (Instagram) – página de Leonardo Rodrigues de Barros Neto, ex-assessor da deputada Alana Passos
  • Casalbolsonaro – links na bio direcionavam para a página Bolsonéas no Facebook
  • Comomeudinheironao – conta do Instagram que seguia Vanessa Navarro, assessora do deputado Anderson Moraes, como página relacionada
  • Cupulaconservadora – conta no Instagram relacionada a evento que aconteceu em dezembro de 2018, em que Eduardo Bolsonaro foi um dos organizadores
  • Didireita2018 – seguia a conta Bolsonaronewsss
  • direitazonanorterj – era linkada pelas páginas AliançapeloBrasilZN e Arquivo do Olavo
  • Fechadocombolsonar – sem informações dadas pelo DFRLab
  • Gato_Fingido – seguia Paulo Chuchu, assessor de Eduardo Bolsonaro
  • Ideologiabrasil – conta de movimento que Leonardo Rodrigues de Barros Neto, ex-assessor da deputada Alana Passos, e o deputado Anderson Moraes afirmam fazer parte
  • jogopoliticobr – conta criada por Leonardo Rodrigues de Barros Neto
  • Passarinhovoou – DFRLab não deu informações
  • porqueobolsonaro- Conta do Instagram que segue Bolsonaronewsss e Bolsonéas
  • thebrazilianpost – Conta do Instagram de site criado por Paulo Chuchu e Andre Benetti
  • Trumptrust9876 – DFRLab não deu informações
  • tudoehbolsonaro – conta do Instagram que seguia Bolsonaronewsss
  • tvanticomunismobrasil – conta do Instagram que tinha tags para Vanessa Navarro, assessora do deputado Anderson Moraes, e a página Bolsonéas

Além das páginas e do grupo citados acima, o DFRLab também identificou perfis falsos e contas homônimas que eram ligados a essa rede. Veja a lista dos perfis que foram apagados segundo a investigação do DFRLab:

  • Aldous Müller
  • Anderson LM
  • Anderson Luis
  • Eduardo Guimarães
  • Fábio Muniz
  • John Benetti
  • John Bennet
  • John Bennett
  • John Bennett II
  • John Bernardo
  • Jonathan Benetti
  • Jonathan Benetti
  • Leo Leo
  • Leonardo Barros
  • Leonardo Barros
  • Leonardo Neto
  • Leonardo Rodrigues
  • Luiza Lara
  • Marcos Antonio Diniz
  • Marta Silva
  • Paulo Eduardo
  • Rodrigo Weikert
  • Tercio Arnaud Tomaz
  • Vanessa Nascimento
  • Vanessa Navarro
  • Vanessa Navarro
  • Vanessa Vanessa
  • William Person
  • kadu1975 (Instagram)
  • paulochuchu (Instagram)
  • vanessabolsonaro17 (Instagram)
  • vanessannavarro (Instagram)
  • vanessannavarro1108 (Instagram)

A ‘teia’

O DRFLab também mencionou outros nomes e perfis que não foram removidos pelo Facebook, e páginas antigas, apagadas anteriomente.

A conexão entre os perfis e as páginas (veja na ilustração abaixo) foi feita pelo laboratório observando os proprietários das contas, seus seguidores e padrão de curtidas entre eles.

De acordo com a investigação do DFRLab, algumas dessas contas eram criadas e mantidas por assessores de gabinetes da família Bolsonaro e dos deputados estaduais Alana Passos (PSL-RJ) e Anderson Moraes (PSL-RJ). Esses nomes foram citados pelo Facebook no anúncio de exclusão das páginas.

O DFRLab identificou diversos perfis com nomes parecidos com os de assessores desses políticos, com abreviações ou mudanças de sobrenome. Foi o caso de Vanessa Navarro, funcionária do gabinete de Anderson Moraes, e de Leonardo Barros Neto, ex-assessor de Alana Passos.

De acordo com o laboratório, os dois tinham “uma estratégia similar de contas falsas, e aparentam estar conectados a 13 contas que usavam variantes de seus nomes. Essas contas eram usadas para postar conteúdo pró-Bolsonaro em diferentes grupos de páginas”.

Tercio Arnaud Tomaz, outro nome citado como administrador de contas falsas, é assessor da Presidência da República e faria parte do chamado “gabinete do ódio”.

Ele também administrou as redes sociais de Jair Bolsonaro na eleição de 2018. Antes, trabalhou no gabinete do vereador Carlos Bolsonaro, no Rio de Janeiro, no cargo de auxiliar de gabinete. Sua página no Facebook foi excluída.

Sem comentário para "Veja páginas removidas pelo Facebook por promoverem desinformação e que foram apontadas em investigação"


deixe seu comentário