Linha Livre com Geraldo Castro | Intolerância, ódio e insultos contra jornalistas do Grupo Mirante
Quinta-feira, 22 de outubro de 2020.

Intolerância, ódio e insultos contra jornalistas do Grupo Mirante

Fico pensando até que ponto um jornalista se deixa levar por um sentimento tão mesquinho e rasteiro, como o ódio. No texto abaixo, os profissionais que trabalham no Grupo Mirante, são tachados de tudo o que não presta e insultados vergonhosamente, por causa de uma notícia da doação de uma “lancha escolar” para o município de Cajari na Baixada Maranhense.

Fui consultar a veracidade e confirmei que, na verdade foi solicitada à Secretaria de Educação do Estado, a doação deste transporte para atender aos alunos da zona rural daquela cidade. Esclarecido o fato, não custa nada repor a verdade da informação como agora estou fazendo.

Entretanto, não acredito que o blogueiro John Cutrim, tenha escrito palavras tão duras e indignas dos seus colegas de profissão, pois a crítica, tanto de um lado ou de outro, deve ser absorvida e se for o caso respondida por quem de direito, e ao que me parece, Cutrim não faz parte do governo.

Mas para quem já está há vários anos na lida jornalística, sabe perfeitamente a quem pertence o texto, e só lamento a maneira como o jovem blogueiro se deixar usar, para ir de encontro aos demais profissionais como ele.

Claro está e fica, que o texto destila ódio, raiva, rancor, inveja, falta de respeito, injúria e falta de responsabilidade, pois todos tem o direito de se expressar, e, se alguém não gosta, que peça o direito de resposta ou mesmo corrija a informação, sem no entanto, mostrar a sanha comunista de tentar passar por cima dos outros. Pegou muito mal, não só para o nobre John Cutrim, pois todos colegas lhe tratam bem e com cordialidade, mas também para este governo.

 

INTOLERÂNCIA, ÓDIO E INSULTOS

Ao contrário do que foi publicado por blogs que fazem o jogo sujo da família Sarney, uma lancha enviada ao município de Cajari foi adquirida com recursos do tesouro estadual e será doada esta semana ao município.

Desinformados, sarneisistas que fazem oposição sem coerência, respaldo e consistência ao governo Flávio Dino chegaram a dizer que a lancha a ser usada para fazer os transportes de alunos em Cajari foi enviada pelo governo federal. Mais um factoide daqueles que não se dão ao mínimo trabalho de checar a informação. Para os capangas do conglomerado mafiomidiático sarneisista da PI (Picaretagem da Informação), vale mesmo é mentir, manipular, deturpar para agradar os patrões.

Adeptos do jornalismo de mercadoria, o sistema de comunicação dos Sarneys deixou de lucrar alto com o Governo do Estado. Por isso respondem com agressões, achincalhes e mentiras contra Flávio Dino, estratégia patranha que não mais funciona por falta de credibilidade do jornalismo torpe praticado por eles. Andam tão desacreditados pela população quanto à família de políticos a qual servem.

A verdade: documentos de um convênio da secretaria de Estado da Educação atestam que o governo do estado comprou, com recursos próprios, duas lanchas, uma para Cajari e outra para a cidade de Penalva. A finalidade é garantir a locomoção dos alunos das áreas rurais para as escolas em localidades longínquas.

E agora, o que trupe dos Sarneys e seu grupo de Al Capones da notícia vão inventar? É muito cinismo!

Creio que este texto não pertence à lavra do jovem John Cutrim, a não ser que o mesmo tenha se despido de toda inteligência e competência para praticar a cultura do ódio e do insulto, muito comum entre os adeptos do comunismo chulo do governo maranhense.

 

Sem comentário para "Intolerância, ódio e insultos contra jornalistas do Grupo Mirante"


deixe seu comentário