Linha Livre com Geraldo Castro | Detran alerta pais para a segurança das crianças no trânsito
Quinta-feira, 1 de outubro de 2020.

Detran alerta pais para a segurança das crianças no trânsito

Aproveitando a Semana da Criança, o Departamento Estadual de Trânsito do Maranhão (Detran-MA) relembra os cuidados que todos, principalmente os pais, devem ter com as crianças na hora de trafegar com elas pelas ruas e faixas de pedestres. As crianças estão entre os usuários mais frágeis do trânsito.

 

Dados do Ministério da Saúde apontam que crianças entre 1 e 14 anos, estão 40% das vítimas fatais em acidentes de trânsito. Em todo o mundo, 250 mil crianças morrem, todos os anos, no trânsito, de acordo com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). Os acidentes de trânsito, que incluem atropelamentos, passageiros de veículos, motos e bicicletas, representaram 33% destas mortes, segundo a ONG Criança Segura.

 

O coordenador de Educação para o Trânsito do Detran-MA, Roberval Lopes, explica que nas ruas, os responsáveis devem acompanhar as crianças e segurá-las no pulso ao andar nas calçadas e atravessar as vias. “Quem acompanha uma criança não deve deixar que ela a segure na mão, o responsável adulto é que deve ter essa preocupação e por isso, aconselhamos que segure no pulso em vez da mão, assim, dificilmente a criança se solta”, explica Lopes.

 

Utilizar as ruas como área para a prática de esportes e brincadeiras também deve ser evitado para a segurança das crianças. Muitos acidentes ocorrem por causa da distração, com crianças que surgem correndo atrás de uma bola ou tentando recuperar uma pipa que estava empinando.

 

Quando se fala de educação para o trânsito, os pequenos são parte importante, eles também devem ser orientados sobre as leis e prevenção de acidentes. Ações são realizadas com frequência pelo Detran-MA dentro das escolas, onde as crianças aprendem sobre os sinais de trânsito e pequenas regras que podem ser praticadas no dia a dia, como atravessar as ruas na faixa de segurança.

 

“As crianças aprendem com facilidade e seguem o exemplo dos adultos. Desde pequenas, elas podem conhecer algumas leis. A criança que é orientada desde cedo sobre as normas, com certeza, vai se tornar um pedestre ou condutor mais consciente no futuro, ajudando na redução da violência no trânsito”, destaca o Diretor Geral do Detran-MA, André Campos.

No transporte em veículo automotor de quatro rodas, os menores de 7 anos e meio, ou com altura inferior a 1 metro e 45 centímetros, devem utilizar dispositivos adequados para a sua segurança, conforme a estatura. Bebês devem ser transportados em uma cadeirinha do tipo bebê-conforto; até quatro anos de idade, cadeirinhas; e antes que atinja a altura para o uso do cinto, a criança deve usar os assentos de elevação.

 

No caso das motocicletas, a atenção também deve ser redobrada. A lei diz que a criança a partir dos 7 anos pode ser transportada na garupa da moto, mas o código de trânsito explica ainda que ela tem que ser capaz de se segurar sozinha utilizando as alças laterais da moto, ou seja, deve ter estatura e força suficientes.

Lopes lembra sobre o uso de capacetes. “Flagramos nas ruas muitas crianças utilizando o capacete da mãe, em tamanho adulto, ou mesmo, sendo transportadas sem capacete, o que é muito perigoso e proibido. A criança deve ter um capacete próprio para o tamanho dela, e com todos os itens necessários para que fique bem preso à cabeça e não fique balançando, como a proteção que chamamos de jugular e que deve ser afivelada abaixo do queixo da criança”, ressalta Lopes.

 

Os estudantes Fernando da Silva, de 6 anos e a Larissa Stéfani, de 8 anos, dizem que já conhecem as leis de trânsito e o significado das cores do semáforo. “Amarelo é atenção, vermelho pra parar e verde, pode passar”, falou o garoto. Os dois disseram que não andam nas ruas sem segurarem a mão de um adulto. Larissa Stéfani revelou que prefere atravessar em faixa de segurança que tem semáforo. “Eu tenho medo e minha mãe fala que é preciso esperar o sinal fechar e ver que todos os carros pararam, para atravessar pro outro lado”, comenta ela.

 

Os pais revelaram preocupação em ensinar os filhos sobre as regras de trânsito. Maria Cecília, vendedora, mãe de uma menina de 6 anos, fala que com criança todo cuidado é pouco. “A minha filha adora correr, por isso sempre seguro na mão dela quando estamos na rua. Na hora de atravessar a faixa o cuidado é redobrado”, afirma Maria Cecília.

 

Carlos Humberto Pereira, comerciário, pai de um garotinho de 4 anos, concorda que as crianças merecem mais atenção, e denuncia que, a engenharia de trânsito, muitas vezes, não leva em consideração as crianças como usuárias do trânsito. “O meu filho já está grandinho, mas prefiro ainda atravessar a faixa de pedestres com ele no colo, carregando. Com 4 anos, ele anda devagar, e o tempo da maioria dos semáforos quando está fechado é curto, tenho receio de não conseguir atravessar com ele caminhando. Aconteceu uma vez do semáforo abrir e ainda estarmos no meio da faixa”, lembrou o pai.

 

Dicas importantes:

 

– Não permita que uma criança menor de 10 anos atravesse a rua sozinha. As crianças têm dificuldade de julgar a distância e a velocidade em que os carros estão.

 

– Vista as crianças com roupas de cores claras e vibrantes: amarelo, vermelho, por exemplo. Como elas são menores, muitas vezes os motoristas não conseguem vê-las.

 

– Não permita o uso das vias para andar de patins, skate ou bicicleta. Todos devem fazer essas atividades no parque, clube, praça, ou outro ambiente seguro longe da circulação de veículos automotores.

 

– Se a bola cair na rua não permita que a criança saia para buscá-la, apenas uma pessoa adulta deve se submeter a uma tarefa como essa.

Informações: Dentran -MA

Sem comentário para "Detran alerta pais para a segurança das crianças no trânsito"


deixe seu comentário