Linha Livre com Geraldo Castro | “OLIGARQUIA SARNEY” (X) “OLIGARQUIA ANTI-SARNEY”
Quinta-feira, 1 de outubro de 2020.

“OLIGARQUIA SARNEY” (X) “OLIGARQUIA ANTI-SARNEY”

Por WALTER NUNES*

Ou como duas oligarquias estão permitindo que transformem o Maranhão no
“COCÔ DO CAVALO DO BANDIDO”.

No tendencioso Jornal Nacional, em matéria exibida ontem, vimos um Maranhão que queremos esquecer. Conhecemos muito as nossas deficiências e temos plena consciência das necessidades urgentes de mudanças. Sabemos também que essas mudanças não ocorrerão no governo de Roseana. Por outro lado é uma tremenda sacanagem e covardia comparar o Maranhão com São Paulo e Rio de Janeiro, até porque a riqueza desses dois estados tem muito a ver com a pobreza dos nordestinos, que, historicamente, foram dilapidados nos recursos materiais e humanos. Mas vamos lá:

Água tratada:

40% da água tratada no Brasil é desperdiçada. São Paulo é um dos campeões em desperdício de água, mesmo gastando algo em torno de R$ 250 milhões por ano na manutenção das tubulações. Cada 10% reduzido no desperdício, daria para economizar R$ 1,3 bilhão que poderia reverter em investimentos de saneamento básico para áreas mais carentes. Portanto, água tratada é um problema nacional.Gostaria de saber o que a Globo fez para promover a real necessidade da transposição do Rio São Francisco para acabar com a seca. Resposta? PN

Palafitas:

A maior favela sobre palafitas do Brasil não fica nem no Norte e muito menos no Nordeste. Ela fica em São Paulo, mais precisamente em Santos, chamada de Vila Gilda instalada junto a um lixão e abriga mais de 20 mil pessoas;

Expectativa de vida:

Se o maranhense ficar no Maranhão a expectativa de vida dele é de 70 anos, mas se ele for para o Rio ou São Paulo ele perde a expectativa de vida. Dos trabalhadores na obra do prédio que desabou, em São Paulo, todos que morreram eram maranhenses. Usar indicador de expectativa de vida em um país que se morre em corredores dos hospitais por falta de atendimento é sacanagem. Se o indicador fosse “Qualidade de Vida” o Maranhão ganharia.

Policia por habitante

Sem comentários, o Rio de Janeiro tem 1.070 favelas e São Paulo 2.627 (mais de 2 milhões de favelados só em São Paulo), portanto a necessidade de priorizar a contratação de policiais foi bem maior que o Nordeste, onde tem 28% dos favelados do Brasil.

Concentração de Renda

O Brasil ( e não o Maranhão ou Nordeste) é vice campeão mundial em concentração de renda, só perdendo para o país africano de Serra Leoa. São Paulo é responsável por 11% do PIB nacional e possui mais de 2 milhões de favelados. Temos ainda um detalhe interessante: Segundo a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), cerca de 65% dos recursos do PAC- Programa de Aceleração do Crescimento são destinados às regiões Sul e Sudeste, as mais ricas do país, agravando ainda mais a distribuição de renda nas outras regiões.

De tudo isso, o que mais me preocupa é o nascimento de uma outra Oligarquia. Se antes tínhamos a chamada “OLIGARQUIA SARNEY”, agora temos a “OLIGARQUIA ANTI-SARNEY”, representada por uma oposição que a tudo assisti e nada faz, sem propostas consistentes, onde a principal bandeira e foco é lutar contra Sarney, nem que para isso tenha que jogar o Maranhão num mar de lamas.

TODOS OS POLITICOS QUE ESTÃO NA OPOSIÇÃO (OU OLIGARQUIA ANTI-SARNEY), estão no poder às custas de José Sarney, direta ou indiretamente. Vejamos dois exemplos:

Flávio Dino foi eleito Deputado Federal com o dinheiro de José Reinaldo que por sua vez foi eleito com o dinheiro e poder da “ Oligarquia Sarney”.

Edivaldo Holanda, foi eleito com poder do Holanda pai que tinha sido eleito com o dinheiro da “Oligarquia Sarney”, sendo, inclusive, coordenador da campanha de Roseana Sarney, trabalhando na mesma sala que Ricardo Murad. Ou seja, a oposição não é oposição, são grupos dissidentes da “Oligarquia Sarney” e que estão cuspindo no prato que comeram.

Mas o que o Jornal Nacional mostrou, querendo ou não é o retrato dodo Brasil e que respinga em todos os estados brasileiros, mas é, sobretudo, o “arroz requentado” que vamos jogar fora este ano. Resta-nos, ESCOLHER BEM, o melhor representante entre as duas oligarquias.
FAZER O QUÊ?

Publicado no Facebook no perfil do professor.

 

 

*WALTER NUNES

  • Professor da UFMA – Universidade Federal do Maranhão
  • Doutorando em Informática na Educação-UFRGS/UFMA, Administrador -PUCDF, Pós Graduado em Finanças-FGVRJ, Mestre em Relações Internacionais-UFPE; Especialista em treinamentos comportamentais de alto impacto -Metodologia Mestre Massaru Agata, Auditor ISO–INMETRO 5907, Tutor Internacional-UFMA/Universidade de Coimbra; escritor e professor universitário.

 

Sem comentário para "“OLIGARQUIA SARNEY” (X) “OLIGARQUIA ANTI-SARNEY”"


deixe seu comentário