Linha Livre com Geraldo Castro | Cartão de transporte funciona como dinheiro eletrônico na Coreia do Sul
Quinta-feira, 3 de dezembro de 2020.

Cartão de transporte funciona como dinheiro eletrônico na Coreia do Sul

Para os sul-coreanos, o cartão de transporte público também funciona como dinheiro eletrônico para pagar corridas de táxi, estacionamentos, museus, além de fazer compras em lojas, cafés e em máquinas de refrigerantes.

Criado em julho de 2004, o T-Money registra mais de 30 milhões de transações diárias na região metropolitana de Seul onde os moradores podem usar seus cartões em 97,4 mil terminais de pagamento, segundo a empresa Korea Smart Card Co. (KSCC), que administra o serviço.

Além do cartão com chip embutido, o consumidor pode escolher uma espécie de chaveiro com chip para prender no smartphone e facilitar as transações. No transporte público, o sistema de cobrança varia de acordo com a distância percorrida, o que exige que o passageiro encoste o cartão ou o chaveiro no terminal de leitura de dados tanto na entrada como na saída do ônibus ou da catraca do metrô.

O T-Money também está disponível na ilha Jeju, província da Coreia do Sul. Em 2008, a empresa começou a exportar o sistema cartões de transporte para Wellington e Auckland, na Nova Zelândia e, em 2011, levou o sistema a Kuala Lumpur, na Malásia.

A KSCC é controlada pela prefeitura de Seul, em associação com as empresas LG CNS – divisão de sistemas de tecnologia da LG – e Credit Card Union.

Sem comentário para "Cartão de transporte funciona como dinheiro eletrônico na Coreia do Sul"


deixe seu comentário