Mutirão de Hernia em Matões do Norte será realizado esta semana

25.04.2014 Mutirão de Hernia Matões do Norte Foto Nestor Bezerra (13)O segundo mutirão de cirurgia de hérnia na Unidade Avançada do Hospital de Alta Complexidade Tarquínio Lopes Filho no município de Matões do Norte será realizado nesta sexta-feira (16). Das 43 pessoas encaminhadas pelos municípios adjacentes, 20 serão submetidas aos procedimentos. No primeiro mutirão foram beneficiados 20 pacientes.

A terceira etapa está prevista para acontecer no próximo mês.   “Ainda é grande o número de pessoas que aguardam pelas cirurgias e por isso estamos organizando mutirões para que possamos atender toda a demanda da região”, justificou o diretor do Hospital de Alta Complexidade Tarquínio Lopes Filho (Geral), Luis Alfredo Guterres, que também coordena a equipe médica em Matões do Norte.

Além dos pacientes de Matões do Norte, os procedimentos vão beneficiar moradores de Anajatuba, Arari, Belágua, Cantanhede, Itapecuru-Mirim, Miranda do Norte, Nina Rodrigues, Pirapemas, Presidente Vargas, São Benedito do Rio Preto, Urbano Santos, Vargem Grande e Vitória do Mearim.

A Unidade Avançada em Matões do Norte é mantida pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) para atender casos de urgência e emergência daquela região, e os mutirões cirúrgicos foram idealizados para reduzir a fila de espera por cirurgias eletivas.

“Continuamos trabalhando para facilitar o acesso da população a serviços de saúde públicos de qualidade. Ao mesmo tempo em que investimos na ampliação da nossa estrutura física e de equipamentos, também possibilitamos o deslocamento das equipes médicas para atender as pessoas que necessitam de cirurgias”, declarou o secretário estadual de Saúde, Ricardo Murad.

As hérnias abdominais são pretoberâncias observados no abdome (barriga). Dentro destas formações podem estar alojados órgãos que deveriam estar dentro da cavidade abdominal. Atividades de esforço que aumentem a pressão abdominal podem desencadear o aparecimento da hérnia nas pessoas que já tenham esta predisposição. Infelizmente não há tratamento preventivo, e quando a hérnia é confirmada no exame médico, o único tratamento efetivo é a cirurgia.

Foto: Nestor Bezerra

sem comentário »

SES treina profissionais para atendimento a grupos em risco de violência

Foto 1 - SES - treinamento foto Francisco de PaulaCom o objetivo de capacitar profissionais voltados para prestação de atenção de saúde, integral e humanizada à mulher em situação de violência, o Departamento de Atenção à Saúde da Mulher (Dasm) da Secretaria de Estado da Saúde (SES), realiza desde esta quinta-feira (26), um treinamento direcionado a técnicos e profissionais de saúde que trabalham no atendimento direto e indireto às mulheres, idosos, crianças e adolescentes nos municípios do interior do estado. O evento, que será encerrado nesta sexta (27) acontece em São Luís e é realizado em parceria com a Superintendência de Vigilância Epidemiológica e Sanitária/Divisão de Doenças e Agravos Não Transmissíveis.

Participam das discussões e treinamento, profissionais de saúde de São Luís, Santa Inês, Itapecuru Mirim, Barra do Corda, Turilândia, Codó, Chapadinha, Pedreiras, Timom, Presidente Dutra, S. José de Ribamar, Zé Doca, Açailândia, e Rosário. Também participam representantes de diversas entidades que atuam na defesa dos direitos e integridade das mulheres que foram convidados a contribuir com o evento como explanadores e palestrantes.

Segundo a chefa do Dams, Ana Maria Nogueira Silva o evento habilitará profissionais para atuar junto a mulheres nesta situação, dando suporte básico de conhecimento teórico relativo à violência e a sua abordagem

“O que nós estamos levantando aqui é a postura e o perfil do profissional responsável pela atenção à mulher em situação de violência e as principais diretrizes nacionais e internacionais de abordagem e enfretamento deste tipo de violência. Estamos repassando a eles a visão de atores importantes deste enfrentamento do ponto de vista legal dos órgãos de defesa pública e proteção, e, também, da própria mulher a ser atendida mediante a contribuição de associações e entidades de luta aqui presentes”, explica Ana Maria.

Para o defensor público Audi de Araújo Mello, da Promotoria da Mulher, a importância do evento está em demonstrar aos participantes os identificadores destes problemas e orientá-los sobre passos a serem seguidos por quem se encontra em situações de risco e agravos. Ele também salienta que há uma rede de ajuda que precisa ser divulgada e é responsável pelo apoio oferecido, seja ele jurídico, moral, físico ou psicológico.

“Existe uma série de serviços que podem e devem ser procurados por essas mulheres. Em eventos como este é importante que elas descubram como podem interagir, dando condições e apoio necessário a uma reabilitação fisiológica, psicológica e reintegração social”, diz Araújo Mello.

Após uma série de debates, painéis e explanações sobre temas como racismo e sexismo institucional como determinantes da saúde à mulher em situação de violência; trabalho e renda para as mulheres; Política Nacional de Humanização e Atendimento à Mulher; violência na assistência obstétrica e na assistência ao abortamento; notificação de violência e o atendimento da rede de atenção, entre outros, o evento termina nesta sexta-feira com a intenção de construção de plano de trabalho que indique atividades para serem realizadas por municípios e regionais, visando melhorar e intensificar o atendimento e assistência em saúde a mulheres.

sem comentário »

SES abre campanha para atualização do calendário vacinal infantil

Foto 3 - SES campanha vacinaçãoFoi aberta na manhã deste sábado (24), no Centro de Especialidades Médicas do Vinhais, a campanha para atualização do calendário vacinal infantil. Pais e responsáveis aproveitaram o Dia “D” de mobilização e levaram as crianças menores de 5 anos para fazer a avaliação e atualização da caderneta de vacinação.

O secretário adjunto de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado da Saúde (SES), Alberto Carneiro, fez a abertura oficial da campanha que prossegue até a próxima sexta-feira (30). “A responsabilidade da SES é de repassar os insumos e fazer a capacitação dos profissionais que atuarão na campanha. A atribuição dos municípios é convocar a população e disponibilizar os locais de vacinação e os profissionais para a ação”, disse Alberto Carneiro, salientando que todos os 217 municípios já receberam as doses de vacinas. De acordo com o secretário adjunto, são 980 postos à disposição da população em todo o Maranhão.

A campanha, promovida pelo Ministério da Saúde, é para que pais e responsáveis levem as crianças menores de 5 anos aos postos de vacinação com a finalidade de atualizar, caso necessário, a caderneta de saúde  da criança. Estão disponíveis para esta ação todas as vacinas do calendário nacional de vacinação infantil.

A chefe do Departamento de Controle de Doenças Imunopreveníveis da SES, Maria Helena Almeida, salienta a importância de todos os pais levarem as carteiras de vacinação dos filhos para a análise profissional. “Nosso objetivo é de que 100% das crianças nesta faixa etária tenham suas carteiras de vacinação submetidas à avaliação dos profissionais, pois às vezes, os pais acham que estão com a vacinação em dia, mas falta um reforço, uma vacina que passou despercebida”, salientou Maria Helena.

Para o aposentado Armanado Vieira a ação é necessária para dar mais seguranças aos pais e responsáveis por crianças pequenas. “Vim para que a carteira de vacinas do meu neto seja analisada. Sei que está faltando uma vacina que ele não pôde tomar porque apresentou uma reação e espero agora que eles me orientem como fazer para que ele tome a próxima dose”, disse o aposentado.

Quem também levou a filha para o posto de súde foi Ane Karine Menezes. “Esta campanha é de fundamental importância pois desperta os pais para a responsabilidade de manter as carteira de vacinação em dia. Vou aproveitar para dar um dos reforços que está faltando para a minha filha”, destacou.

 

Programa

O Programa Nacional de Imunizações (PNI) trabalha para alcançar coberturas vacinais que têm como objetivo contribuir para erradicação, eliminação e controle das doenças imunopreveníveis. “Nesta campanha de multivacinação estão sendo oferecidas à população várias vacinas que visam melhorar a cobertura vacinal e desta forma, criar um impacto na cobertura vacinal do Brasil”, destacou Maria Helena.

Aumentar as coberturas vacinais para atingir a meta adequada; melhorar a homogeneidade das coberturas vacinais nos municípios; manter a eliminação do sarampo e da poliomielite; intensificar as ações de imunização para a administração do reforço das vacinas de poliomielite, DTP, e 2ª dose da tríplice viral e contribuir na redução da incidência das doenças imunopreveníveis, conforme o calendário básico de vacinação das crianças menores de 5 anos de idade, são alguns dos objetivos da campanha.

 

 

sem comentário »