Prefeitura investe em obras que mudarão perfil urbano de São Luís

De olho na programação traçada com vistas aos 400 anos da capital maranhense, o prefeito de São Luís, João Castelo, está mobilizando toda a sua equipe para assegurar agilidade na concretização de um programa de grandes obras que já começa a mudar o perfil urbano da cidade. Entre elas, incluem-se o prolongamento da Avenida Litorânea, a nova Avenida Mário Andreazza, o Hospital Central de Urgência e Emergência e o início do processo para construção do Corredor de Transporte Viário.

“Depois de vencer a etapa das ações emergenciais, que não poderiam deixar de ser feitas, e de planejar todo o desenvolvimento urbano para a nossa grande São Luís, agora estamos na fase de trabalhar sem parar com o objetivo de realizar tudo o que foi projetado, visando melhorar a qualidade de vida de toda a nossa população”, enfatizou João Castelo.

Castelo lembrou que, logo após sua posse no Palácio La Ravardière, encarregou sua equipe técnica de realizar um amplo programa de melhorias urbanas em São Luís, coordenado pelas secretarias municipais de Urbanismo e Habitação (Semurh) e de Obras e Serviços Públicos (Semosp).

O objetivo principal deste trabalho, segundo João Castelo, foi o de planejar todo o desenvolvimento urbano para a grande São Luís, permitindo que a cidade cresça de forma ordenada. Para o secretário municipal de Urbanismo e Habitação, Domingos Brito, foi graças a este planejamento que o prefeito conseguiu deflagrar um arrojado conjunto de obras urbanísticas para setores estratégicos da cidade. Dentro deste conjunto, já está em fase de conclusão a construção da nova Avenida Mário Andreazza.

Prolongamento da Litorânea – As ações incluem a execução de projetos de drenagem, saneamento, redes de distribuição de água, pavimentação e melhoria e ampliação da malha viária de São Luís. Neste contexto, Domingos Brito destacou a importância da obra de prolongamento da Avenida Litorânea, que, em sua primeira fase, irá alcançar um trecho de aproximadamente 1.150 metros de extensão. Com a obra, a população vai ganhar mais uma opção de lazer e de mobilidade urbana e o turismo será incentivado em toda a orla marítima da cidade.

Domingos Brito explicou que o prolongamento da Litorânea, orçado em R$ 17,5 milhões, está incluso no Programa de Obras “São Luís 400 anos”, que reúne ações que estão sendo implementadas pela administração municipal como forma de presentear a capital maranhense no ano em que se comemora o seu quarto centenário de fundação.

A obra da Litorânea faz parte também do planejamento urbano e viário de São Luís, que visa melhorar a fluidez do trânsito. O primeiro trecho do prolongamento interligará o final da avenida, na Praia do Calhau, até o cruzamento com a Rua São Geraldo, no Olho d’Água. Essas intervenções fazem parte da primeira etapa da obra.

Hospital Central de São Luís – Além das obras de infraestrutura, o projeto do prefeito João Castelo agora avança também para a concretização do Hospital Central de Urgência e Emergência, cujas obras, orçadas em cerca de R$ 95 milhões, já estão sendo executadas nas imediações da Avenida Luís Eduardo Magalhães e dos bairros Altos do Calhau, Vila Conceição e Planalto Vinhais.

Com uma área total de 28.751,17 metros quadrados de construção, o hospital será implantado no terreno de 98.000 metros quadrados, que contará com o Parque Ambiental da Saúde, uma área de preservação ambiental localizada na entrada principal, e um setor específico para programas de prevenção na área da Saúde.

O secretário de Urbanismo informou ainda que o projeto foi concebido para a construção de um moderno hospital, de alta resolutividade em urgência e emergência, projetado para dispor de 240 leitos, divididos em três pavimentos.

Novo Corredor Urbano de Transporte – João Castelo também já determinou à sua equipe técnica que sejam acelerados todos os procedimentos para a viabilização do novo Corredor Urbano de Transporte da capital maranhense. Este arrojado projeto foi contemplado com R$ 169 milhões de recursos federais, assegurados durante cerimônia presidida pela presidente Dilma Roussef, no Palácio do Planalto.

“Este projeto representa uma obra da maior importância em termos de trânsito, de mobilidade, de acesso e de travessia urbana para a nossa cidade, que se prepara para celebrar 400 anos. São melhorias essenciais para o trânsito da nossa capital, incluídas no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) graças à competência da nossa equipe na elaboração de cada um destes projetos”, ressaltou Castelo.

O novo Corredor Urbano de Transporte, que ligará o bairro da Cohab ao Centro – via interligação com a Ponte do São Francisco – contará com uma extensa malha viária para o transporte urbano de massa, com ciclovias e estações de embarque e desembarque, no total de 12,37 km de vias.

A grande avenida terá dez estações de embarque e desembarque de passageiros, passarelas, uma estação de transbordo, ciclovias, 11 bicicletários (estacionamento para bicicletas), corredores exclusivos de ônibus e estrutura de elevação, com sistema de acessibilidade, numa área de influência de 44 bairros – o que corresponde a 450 mil habitantes.

A primeira etapa da obra inicia-se na Avenida Ferreira Gullar (interligando-se com a ponte do São Francisco), cruza a Avenida Carlos Cunha e segue até a Cohab, margeando o Rio Anil, num total de 12,37 km de vias sem cruzamentos de nível. Este aporte financeiro de R$ 169 milhões, junto com a contrapartida da Prefeitura, fará com que o projeto do Corredor, planejado há cerca de dois anos pela nossa equipe, seja concretizado.

Revitalização do Centro Histórico – A Prefeitura de São Luís realiza ainda importantes obras para a revitalização do Centro Histórico, como a transformação do prédio do antigo Banco do Estado do Maranhão (BEM), na Rua do Egito, no novo Centro Administrativo do Município, onde serão instaladas secretarias municipais que hoje funcionam em prédios alugados.

O prédio passa por uma grande reforma e a ele serão incorporados, pelo menos, mais dois casarões localizados na Rua do Sol. Com 12 pavimentos, o prédio da Rua do Egito ganhará cinco novos elevadores e uma escada contra incêndios, para reforçar o esquema de segurança da edificação.

Além da obra no prédio do antigo BEM, há ainda a obra no prédio do antigo Cine Roxy, que será transformado no Teatro da Cidade, ou seja, vai virar uma casa para espetáculos de médio porte e solenidades oficiais do município.

Informações da Secom Municipal

sem comentário »