Anti-Corolla, Lancer 2.0 chega por R$ 67.990

A Mitsubishi Motors já vende no Brasil opções menos radicais do Lancer X. Até então oferecido no país somente na versão esportiva Evolution com motor 2.0 Turbo de 250 cv e tração 4×4, o sedã agora também está à venda na configuração “mansa” com propulsor 2.0 16V de 160 cv e tração somente no eixo dianteiro. O modelo de entrada com câmbio manual custa R$ 67.990 e a série com caixa CVT custa R$ 73.990.
Essas duas versões do Lancer 2.0 vêm equipadas com jogo de rodas aro 18”, airbag duplo frontal, freios ABS, sensores de chuva e crepuscular, Cruise control e rádio CD-Player.
A montadora também oferece o Lancer 2.0 CVT na configuração GT, com mais itens de fábrica. Por R$ 85.990, o novo sedã tem acrescentado em sua lista de itens mais 7 bolsas infláveis de segurança, chave presencial (keyless) teto-solar eletrônico e sistema multimídia com GPS e tela touch screen para comando das funções CD, MP3, USB e iPod.
O Lancer GT ainda pode ser incrementado com faróis bi-xenônio direcionais e espelho retrovisor interno com filtro eletrocrômico, que não ofusca a visão do motorista. Com esses dois equipamentos extras o preço do carro sobe para R$ 89.990. Na versão de entrada com câmbio manual, o sedã passa a ser o carro mais barato da Mitsubishi no país.
A fabricante também passa a oferecer no Brasil todos os carros da família Lancer, que inclui também a série Sportback Ralliart, lançada na semana passada com pacote fechado de equipamentos por R$ 149.990.
Conjunto mecânico “simplificado”
O motor quatro cilindros 2.0 litros escolhido para as versões mais simples do Lancer no Brasil é o mesmo utilizado no crossover ASX. O mesmo vale para as duas opções de transmissão, sendo que a série com caixa CVT (de relações infinitas) possui paddle shifters no volante com 6 “marchas” virtuais. Segundo a montadora, o conjunto gera 160 cv e torque máximo de 20 kgfm, no entanto, o propulsor só pode ser abastecido com gasolina.
Por outro lado, o Lancer 2.0 mantém a suspensão independente nas quatro rodas da série Evolution X, porém com um ajuste específico para sua função, que prioriza o conforto e não a esportividade. Esse tipo de disposição proporciona melhores condições de amortecimento e estabilidade em relação a modelos com barra de torção nas rodas traseiras. A garantia para o lançamento é de 3 anos sem limite de quilometragem.
Aposta nas massas
O Lancer 2.0 é a cartada da Mitsubishi para entrar no segmento de sedãs médio e atrapalhar as vendas de modelos consolidados do ramo, como o Toyota Corolla e o Honda Civic que têm preços próximos ao do novo rival japonês no mercado brasileiro. Todavia, ainda pesa contra o modelo da marca do diamante o fato de seu motor utilizar apenas gasolina, contra a capacidade bicombustível de seus concorrentes.
A chegada do Lancer ao mercado nacional é parte do plano de crescimento da Mitsubishi Motors no Brasil, que em cinco anos pretende R$ 1 Bilhão. O capital será usado na ampliação da fábrica em Catalão (GO), que é cotada para receber as linhas de montagem de um novo veículo compacto e até mesmo o Lancer 2.0.
Essa também é a retomada da Mitsubishi a nichos mais acessíveis do mercado brasileiro de veículos, onde já esteve presente nos anos 1990 com modelos como o hatchback Colt e algumas das gerações anteriores do Lancer.
sem comentário »