Prefeitura de Barreirinhas vai cobrar taxa para turista ter acesso aos Lençóis Maranhenses

 

Ainda neste semestre – o prefeito Albérico Filho acredita que pode iniciar em setembro – a Prefeitura Municipal de Barreirinhas começa a implantar o sistema de cobrança de um voucher para o turista ter acesso aos Lençóis Maranhenses, a exemplo do que ocorre em outros parques nacionais e de outros países também. A taxa tem um valor simbólico de R$ 2,00, mas o prefeito acredita que será suficiente para gerar, ao longo de um ano, uma receita superior a R$ 400 mil, dinheiro que será todo ele investido em melhorias para recepção de turistas.

Para implantação desse sistema, o prefeito está conveniando com os principais órgãos de fomento empresarial e de representação do trade turístico, a fim de que a cobrança dessa taxa passe a ser observada da operadora de turismo ou agência de viagens que vendeu o pacote aos motoristas de caminhonetes e pilotos de lanchas que fazem os passeios pelo parque, passando pelas transportadoras, recepções de hotéis e até restaurantes, pois esta é a melhor maneira de garantir o cumprimento da norma e a geração da receita.

 

Albérico Filho diz que este sistema vai ser o primeiro a indicar, corretamente, a movimentação turística na região, o que ele gostaria ver estendido para outros destinos do Maranhão, pois somente assim seria possível saber quantos são os turistas, de onde vêm, quanto tempo ficam no estado e quanto consomem no comércio e nas prestadoras de serviços locais. Com base nesses dados, diz ele, seria possível traçar políticas concretas para se desenvolver o turismo no Maranhão, pois até hoje os dados são aleatórios, sem nenhuma precisão.

 

Para o prefeito, não há razões para se criar objeções a esta iniciativa. Primeiro porque a taxa é irrisória (menos da metade de uma cerveja ou um refrigerante), o sistema dará mais segurança a todos (pois o visitante estará devidamente identificado), os recursos serão usados para satisfazer mais ainda o turista e, consequentemente, todos vão ganhar, do poder público à população, passando pelas empresas, profissionais autônomos etc. Ele diz ainda que esta cobrança não afetará os moradores, tampouco pessoas que visitam a cidade para rever parentes, fazer operações bancárias, resolver uma pendência em órgão público etc, pois ela será exigida apenas nos locais de exploração turística, e a cobrança será apenas uma vez, ou seja, o turista paga na chegada e não por cada passeio.

 

Profissionalismo – O prefeito Albérico Filho diz que esta foi a receita encontrada por alguns municípios para alavancar o turismo, como é o exemplo de Foz do Iguaçu (PR), que entre 2003 e 2004 enfrentou uma das maiores crises, chegando ao ponto de 120 hotéis fecharem as portas em apenas noventa dias, mas hoje é um dos destinos mais lucrativos do Brasil.

 

Outra ideia que ele pretende implantar é um arrojado trabalho de qualificação profissional para o setor de turismo a fim de que haja na cidade pessoas realmente preparadas a receber bem o visitante: guias de turismo, motoristas, garçons, recepcionistas de hotéis e outros, pois trata-se de um serviço em que não cabe improvisação nem desonestidade, pois isto coloca em desconfiança todo um esforço para consolidar o destino.

 

Paralelo a isso, a Prefeitura pretende enviar à Câmara Municipal um projeto de lei criando barreiras para as empresas, de modo que só possam o explorar o turismo na região aquelas que tiverem em seus contratos sociais endereço em Barreirinhas, alvará da Prefeitura e recolhimento de ISS ao Fisco Municipal. Esse conjunto de medidas, além de fortalecer o turismo nos Lençóis, vai servir de exemplo para todos os destinos, e o Maranhão poderá ter um turismo profissionalizado, eficiente e lucrativo.

 

AQUILES EMIR – Site Maranhão Hoje

 

sem comentário »