Edivaldo Holanda enaltece ações da Semapa e destaca sucesso da Feirinha São Luís

Edivaldo Holanda enaltece ações da Semapa e destaca sucesso da Feirinha São Luís

O deputado Edivaldo Holanda (PTC) enalteceu, na manhã desta quarta-feira (28), o trabalho realizado pela Prefeitura de São Luís, através da Secretaria Municipal de Agricultura, Pesca e Abastecimento (Semapa). E fez questão de destacar o sucesso da Feirinha São Luís, que vem sendo realizada todos os domingos, na Praça Benedito Leite.

“Esta Feira tem sido um sucesso. Eu estive domingo ali e por ali estavam desembargadores, estava a sociedade, estavam as lideranças da nossa capital, pessoas humildes. Estavam os produtores tanto na área de hortifrutigranjeiros como na produção de alimentos industrializados, artesanatos. A feira me encantou e tem encantado as pessoas que passam por ela”, salientou o deputado.

Ele acrescentou que a Feira tem sido marcada, também, pela participação da banda do Bom Menino, que toca marchinhas, ajudando na recepção de visitantes e turistas, e dando um clima de festa ao Centro Histórico.

“Eu nunca mais tinha visto tanta gente naquele pedaço de São Luís chamado Reviver. Nós viemos a esta tribuna fazer este registro porque é um registro de justiça. Essa iniciativa funciona como vitrine para os produtos agrícolas cultivados na Ilha de São Luís”, afirmou Edivaldo Holanda.

Ele frisou que a Feirinha São Luís está crescendo ainda como um espaço, que também contempla artesanato, artes plásticas, gastronomia, literatura e apresentações culturais, e recebe a cada domingo um público cada vez maior.

“E eu convido os senhores deputados para que participem e visitem esta feira. Quero encontrá-los ali comprando produtos produzidos pelos nossos agricultores do Cinturão Verde de São Luís. Portanto, nossos sinceros parabéns ao prefeito desta capital, Edivaldo Holanda Júnior, pela iniciativa e ao nosso querido vereador e secretário, dinâmico e irrequieto, competente secretário Ivaldo Rodrigues, que Deus possa dar a ele inspiração, força e saúde para prosseguir nesse belíssimo trabalho que vem desempenhando àfrente da Secretaria de Agricultura e Pesca da nossa capital”, ressaltou o deputado, ao concluir seu pronunciamento na tribuna.

sem comentário »

Período junino melancólico para os comunistas

O período de duas semanas que termina amanhã, que coincide com auge dos festejos juninos, é para ser varrido da memória dos comunistas, principalmente dos dois principais líderes palacianos, o governador Flávio Dino e o seu super secretário de Comunicação e Assuntos Políticos, Márcio Jerry. Ambos amargaram pelo menos três dissabores nos últimos dias, que os deixaram perplexos, acuados e desestabilizaram a rotina governista: a divulgação da pesquisa de intenções devotos que apontou a ex-governadora Roseana Sarney à frente de Dino, a revelação de que Jerry é investigado pela polícia por suposto oferecimento de propina a um líder indígena e a não escolha do procurador Nicolao Dino, irmão do governador maranhense, para chefe da Procuradoria Geral da República.

 

A pesquisa que posicionou Roseana à frente do Flávio Dino na corrida sucessória rumo a 2018, realizada pela Escutec, acendeu o alerta do Palácio dos Leões. Imediatamente, os governistas contra-atacaram, sacando outro levantamento, realizado pelo instituto Exata, segundo o qual o governador é o preferido do eleitorado. Levando em conta a voz das ruas e seus ecos estridentes nas redes sociais, a sondagem que coloca Roseana à frente é a que mais condiz com a realidade.

 

Os números indigestos foram seguidos por um fato tão ou mais impactante: a revelação de que Márcio Jerry e a ex-assessora especial de Flávio Dino e ex-candidata a prefeita de Grajaú, Simone Limeira, são alvos de investigação policial: ele por ter sido acusado de oferecer propina para que índios guajajaras encerrassem um protesto em frente à sede do governo por verbas para as aldeias; ela por ter supostamente pedido propina para liberar verbas de transporte escolar para a mesma tribo.

 

Se o envolvimento de Simone em episódio tão grave já provoca forte abalo, pois, mesmo fora do governo – pelo menos oficialmente -, ela mantém intacta sua influência junto à cúpula comunista, o de Márcio Jerry pode minar todo o espectro de poder no seu entorno, com consequências ainda não mensuráveis para a gestão e para o projeto político por ele acalentado para 2018. Sem explicar objetivamente a acusação que pesa sobre seus ombros, o secretário mais íntimo do governador atribui a políticos da oposição e a blogs a culpa pela mobilização do Ministério Público e da Justiça para que o caso seja esclarecido e os responsáveis sejam devidamente penalizados, se assim for decidido.

 

A terceira e não menos devastadora derrota política comunista foi a não indicação, pelo presidente Michel Temer, de Nicolao Dino para o cargo de procurador-geral da República. Mais votado da lista tríplice formada a partir dos votos dos membros do Ministério Público Federal, o irmão mais velho do governador maranhense viu a colega Raquel Dodge, segunda colocada, ser escolhida, frustrando um plano montado mais à custa de aparições midiáticas do que por articulações nos bastidores do poder, já que nessa seara a influência de Flávio Dino é nula.

 

Um detalhe chama atenção em meio à decepção de Flávio Dino e do irmão na eleição para a PGR: ao preterir o mais votado da lista tríplice, Michel Temer repetiu decisão tomada pelo próprio governador do Maranhão, em maio do ano passado. Naquela data, o chefe do Executivo estadual nomeou para o cargo procurador-geral de Justiça o segundo colocado na votação, Luiz Gonzaga Martins Coelho.

 

Não é exaro dizer que os comunistas mergulharam, a partir da segunda metade de junho, no mais profundo inferno astral. Do topo à base da hierarquia, é visível o abatimento, mesclado com gestos de claro desespero. E o que é pior: a aflição é reverberada pela mídia palaciana, cujas intervenções já não exibem o entusiasmo de outrora, como se os próprios jornalistas, radialistas e blogueiros alinhados não acreditassem no que divulgam.

 

Coincidência ou não, o período que marca a derrocada dos comunistas é aquele em que os maranhenses mais se enchem de alegria.

 

Do blog Daniel Matos

 

 

sem comentário »

Cerveja pode ser mais eficaz que paracetamol no alívio da dor

“Beber para curar os males” pode finalmente ter sua explicação científica. De acordo com estudo publicado recentemente no periódico científico Journal of Pain, beber dois pints de cerveja (um pint equivale a um copo de pouco mais de meio litro), é mais eficaz no alívio de dores do que tomar analgésicos, como o paracetamol.

Depois de analisarem dezoito estudos, pesquisadores da Universidade de Greenwich, no Reino Unido, descobriram que duas canecas de cerveja podem diminuir as dores em 25%. Ao elevar o nível de álcool no sangue, em aproximadamente 0,08%, o corpo reduz o limiar de intensidade da dor.Cerveja

Poder do álcool

“A descoberta sugere que o álcool é um analgésico efetivo que oferece reduções clinicamente revelantes dos níveis de intensidade da dor, o que pode explicar o abuso de bebidas alcoólicas entre aqueles com dores constantes, apesar das possíveis e graves consequências a longo prazo”, explicaram os pesquisadores, em resumo.

Ainda não está claro se o álcool reduz a sensação de dor porque realmente afeta os receptores do cérebro ou apenas porque diminui o nível de ansiedade, o que faz com que a dor não seja tão ruim. “O álcool pode ser comparado a drogas opioides, como a codeína, e seu efeito é ainda mais poderoso que o do paracetamol”, disse Trevor Thompson, principal autor da pesquisa, ao tabloide britânico The Sun. “Se pudermos desenvolver uma droga sem os prejudiciais efeitos colaterais [do álcool], então teremos algo potencialmente melhor do que existe atualmente.”

sem comentário »

Edilázio Júnior: “Dinheiro do Idac seria entregue a alguém”. Quem?

O deputado estadual Edilázio Júnior (PV) utilizou a tribuna na última sessão ordinária da semana na Assembleia Legislativa, para tratar do escândalo de corrupção na Saúde do Estado, que ganhou destaque nacional no último domingo, com reportagem veiculada no programa Fantástico, da TV Globo.

Para o oposicionista, os saques feitos pelo Instituto de Desenvolvimento e Apoio à Cidadania (Idac), na boca do caixa, como apontou a Polícia Federal (PF) em investigação, tinha destino direcionado.

“O saque em dinheiro com certeza é para entregar para alguém. Ninguém vai sacar dinheiro para pagar conta. Se você tem conta para pagar, você faz o TED, leva o boleto no banco, efetua o pagamento e evita até o risco de assalto. O recurso era para ser entregue para alguém. Não tenho dúvida”, disse.

Edilázio atribuiu incoerência ao Governo no que diz respeito aos contratos com o Idac, uma vez que em 2015 o secretário de Estado da Transparência, Rodrigo Lago, havia declarado que o instituto teria sido beneficiado com superfaturamento na gestão anterior. Os contratos com a atual gestão, contudo, elevaram os valores ao Idac.

“E o que chama mais atenção nisso tudo, é que o secretário Rodrigo Lago em 2015, disse que o Idec tinha um superfaturamento em 30% no governo passado. E aí me vem o Governo Flávio Dino, sem licitação, chama o Idac para trabalhar para ele, logo após o secretário falar do superfaturamento”, disse.

“Nos 5 anos do governo passado, os contratos com o Idac somaram R$ 88 milhões. Em 2 anos do governo Flávio Dino, chegou-se a R$ 248 milhões. Só no três primeiros meses desse ano foram gastos mais que todo ano de 2014 com o Idac”, enfatizou.

Edilázio cobrou transparência do Governo e criticou a pressão do Palácio dos Leões para barrar a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar os contratos da Saúde.

“Em 2015, no início da legislatura aqui nesta Casa, houve uma grande pressão do governo para que fosse aprovada uma CPI na Saúde. E agora, existe a inversão. Agora existe a incoerência. Hoje existe uma grande pressão para que não haja uma CPI. Ou seja, em 2015 a CPI era importante para passar a saúde a limpo. Hoje a CPI não é importante para passar a saúde a limpo. Fica o retrato da incoerência desse governo”, finalizou.

sem comentário »

Feirinha São Luís vai movimentar o domingo no Centro Histórico

Programação da Feirinha São Luís

Com o objetivo de movimentar o centro de São Luís nos fins de semana, a Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Abastecimento e Pesca – SEMAPA – criou a Feirinha São Luís que teve a sua primeira edição no domingo passado, com a comercialização de produtos oriundos dos polos produtivos da Ilha, e foi considerado um sucesso de público e de vendas.

 

Secretário Ivaldo Rodrigues junto com Edilson Baldez, presidente da FIEMA.

O secretário Ivaldo Rodrigues, idealizador da Feirinha São Luís, disse que o trabalho continua e o principal foco é melhorar a cada domingo, com atrações culturais, exposição de artistas plásticos, artesanato, além de uma variedade de produtos hortifrutigranjeiros.

“Estamos trabalhando para que a cada domingo a Feirinha tenha ainda mais sucesso. Nossa maior preocupação e levar ao centro de São Luís, pessoas que possam se acostumar a visitar o local tão bem escolhido para este evento”, disse.

 

Produtos de primeira qualidade vendidos na Feirinha São Luis.

Para o domingo dia 18, tudo já foi devidamente preparado e várias atrações artísticas se farão presentes, bem como autoridades municipais e estaduais, além da população que deve comparecer atraída pelos produtos ali comercializados.

 

Para o secretário Ivaldo Rodrigues, esta é sem dúvida um evento semanal que merece ser visitado pelas famílias, pois se trata de um local histórico, Praça Benedito Leite, ao lado da Catedral Metropolitana e no centro da cidade. De acordo com Ivaldo Rodrigues, já chegaram várias solicitações de outros locais da cidade, mas a ideia é primeiro, firmar como ponto turístico e de encontro nas manhãs de domingo.

 

“Sei do desejo dos moradores de outros locais do Centro Histórico, mas vamos primeiro consolidar esta nossa iniciativa, e depois realizar estudos de viabilidade para a implantação de outras feirinhas. Não é fácil, mas com a ajuda e colaboração dos nossos parceiros, queremos deixar como legado para a circulação dos habitantes no centro de São Luís”.

 

sem comentário »

Senado ignora decisão do STF de afastar Aécio Neves do mandato

 

BRASÍLIA, DF, BRASIL,27.09.2016. Os senadores Tarso Jereisate (E) e Aécio Neves falam com a imprensa após encontro com o presidente Michel Temer. (FOTO Alan Marques/ Folhapress) PODER

Mais de 20 dias após o STF (Supremo Tribunal Federal) determinar que Aécio Neves (PSDB-MG) fosse afastado do mandato, o Senado ainda não cumpriu a decisão da corte.

O nome do tucano permanece no painel de votação e na lista de senadores em exercício do site do Senado. Seu gabinete tem funcionado normalmente. Se o tucano comparecesse a uma sessão estaria apto a votar, de acordo com técnicos consultados.

Folha procurou desde quinta (8) o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), sua assessoria e a assessoria do Senado questionando as razões do descumprimento da decisão do STF. Não houve resposta.

O tema ainda não foi debatido pela Mesa do Senado, apesar de alguns senadores terem pedido reunião do colegiado a Eunício. É possível que haja encontro na próxima semana sobre o assunto.

Na decisão do dia 17 de maio, Edson Fachin determinou que Aécio ficasse suspenso “do exercício das funções parlamentares ou de qualquer outra função pública”, impedindo-o ainda de se encontrar com réus ou investigados no caso de deixar o país.

Fachin levou em conta em sua decisão o áudio gravado pelo empresário Josley Batista, colaborador da Justiça. Na conversa, realizada em 24 de março, o tucano fala em medidas para frear a Lava Jato.

De acordo com Fachin, no áudio, Aécio “demonstra, em tese, muita preocupação e empenho na adoção de medidas que de alguma forma possam interromper ou embaraçar as apurações das práticas de diversos crimes, o que além de ser fato típico, revela risco à instrução criminal.”

O Senado não respondeu à Folha qual foi o último dia de presença do tucano. No portal de transparência da instituição, as mais recentes verbas indenizatórias usadas por ele são de maio. Por exemplo, a última nota de combustível é do dia 16 de maio, dois dias antes do afastamento.

Não está claro ainda, por exemplo, se Aécio continuará recebendo sua remuneração de R$ 33.763 mensais e os demais benefícios.

Folha visitou seu gabinete na tarde de quinta (8). O funcionamento era normal. Assessores do tucano continuam circulando na Casa, inclusive dentro do plenário.

A assessoria de Aécio disse que ele “está afastado das suas funções legislativas conforme determinação do ministro Edson Fachin”.

Em dezembro de 2016, o Senado já descumpriu ordem do STF quando Marco Aurélio Mello determinou o afastamento de Renan Calheiros (PMDB-AL) da presidência da Casa. Na ocasião, a Mesa não deu prosseguimento à decisão, e Renan não assinou a intimação. A decisão acabou derrubada por maioria do plenário, após o Senado recorrer.

Informações da Folha

 

 

sem comentário »

Ivaldo Rodrigues é destaque na gestão de Edivaldo Holanda JR.

Prefeitura apresenta projetos agrícolas implantados em São Luís a embaixador do Vietnã

O secretário municipal Agricultura, Pesca e Abastecimento (Semapa), Ivaldo Rodrigues é sem dúvida um dos mais atuantes se não for o mais atuante secretário da segunda gestão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior.

Ivaldo assumiu o cargo no dia 3 de janeiro. Na ocasião, disse que estava trocando a Câmara Municipal pela Semapa para poder contribuir de forma ainda mais efetiva com o aumento da produção de alimentos e de pescados na capital e também para melhorar a estrutura e as condições sanitárias das feiras e mercados de São Luís e assim tem sido.

O resultado está ai. Em apenas cinco meses no cargo já são muitas iniciativas e novos desafios pela frente.

De saída, Ivaldo encarou o problema das feiras e mercados. Não se escondeu um só minuto. Foi para a linha de frente e buscou ouvir os feirantes para entender o que precisava ser feito com urgência.

Nesta sexta-feira, em outra operação arrojada iniciou o disciplinamento no entorno da Feira do João Paulo.

Buscou um série de parcerias para fortalecer a produção de alimentos na Região Metropolitana de São Luís.

Operação realizada pela Semapa em ação articulada com Ministério Público, PM e Blitz Urbana

Na semana passada, numa ação articulada com Ministério Público, Polícia Militar e Blitz Urbana, participou de uma mega operação para combater o abate clandestino em São Luís.

Está fortalecendo as Unidades de Referência Produtiva que são estruturas institucionais que agregam todos os agricultores da Ilha. Elas têm recebido apoio do município, por meio de programas de distribuição de mudas, kits de irrigação e apoio técnico, desenvolvidos pela Prefeitura.

Em sua gestão, a Prefeitura entregou a obras de reforma da Escola Casa Familiar Rural (ECFR), localizada no bairro do Quebra Pote, zona rural de São Luís, além da entrega de 25 mil mudas de hortaliças para produtores.

Tudo isso foi possível mesmo em tempo de muita crise. A criatividade e vontade de fazer de Ivaldo Rodrigues mostram que é possível mudar a realidade de São Luís, basta querer e ter à frente da pasta gestores que tem compromisso com os cargos que ocupam.

Do Blogue do ZECA SOARES.

 

sem comentário »

“Enquanto uns recebem R$ 100 mil; outros vendem água em retorno”, lamenta o deputado Wellington sobre a falta de incentivo ao esporte no Maranhão

A atleta Andressa Raquel de 13 anos precisa arrecadar cerca de R$ 3.500,00 (três mil e quinhentos reais) para participar do Mundial de Jiu-Jtsu, que acontecerá nos dias 8 e 9 de julho em São Paulo. Foi baseado nessa realidade, que durante pronunciamento na Assembleia Legislativa nessa semana, que o deputado estadual Wellington do Curso (PP) questionou os parâmetros do incentivo ao esporte  por parte do Governo do estado. A dúvida, basicamente, remete-se a saber o que que o Governo leva em consideração para, por exemplo, destinar R$100.000,00 (cem mil reais) para um atleta e ignorar outros.

Atleta vende água para poder bancar despesas em viagem. Falta incentivo

“Nós recebemos a reivindicação quanto à falta de incentivo ao esporte em nosso Estado. Falta apoio aos nossos atletas. Isso, por si só, já nos causa revolta. No entanto, o que não entendemos é essa ‘lógica’ do Governo: enquanto uns recebem R$100.000,00, conforme publicação no Diário Oficial ; outros vendem água em retorno para arrecadar recursos, participar de competições e representar o Maranhão. Por que tanta diferença? Nossos atletas merecem um tratamento igualitário e estamos na luta para que a Lei de Incentivo ao Esporte possa ajudar todos os atletas. Afinal, eles representam o nosso Maranhão”, disse Wellington.

ENTENDA A SITUAÇÃO
Andressa concorre na categoria Infantojuvenil do esporte e representará o Maranhão no mundial, em São Paulo.  Mesmo com 13 anos, Andressa já coleciona cerca de 20 medalhas e tem na bagagem grandes conquistas como o Campeonato Norte/Nordeste de Jiu-Jitsu 2016. Em 2017 ela já conquistou o I e II Etapa do Campeonato Maranhense de Jiu-Jitsu Profissional e Circuito Cidades, no município de Santa Inês.
A família da atleta iniciou a campanha nas avenidas da capital no último sábado (27), no intuito de arrecadar dinheiro para a jovem campeã participar do Mundial de Jiu-Jtsu.
sem comentário »

PEC da Vaquejada: aprovação pela câmara corrige erro do STF, afirma Hildo Rocha

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou, quarta-feira (31), em segundo turno, a chamada PEC da Vaquejada – Proposta de Emenda à Constituição 304/17 –, que acaba com os entraves jurídicos acerca da atividade no Brasil. “A aprovação corrige um erro do STF e reafirma que a vaquejada é mais que um simples esporte, é uma forma de atração, de geração de emprego, mas acima de tudo é um patrimônio, um símbolo da nação brasileira”, destacou Hildo Rocha.

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou, quarta-feira (31), em segundo turno, a chamada PEC da Vaquejada – Proposta de Emenda à Constituição 304/17 –, que acaba com os entraves jurídicos acerca da atividade no Brasil. “A aprovação corrige um erro do STF e reafirma que a vaquejada é mais que um simples esporte, é uma forma de atração, de geração de emprego, mas acima de tudo é um patrimônio, um símbolo da nação brasileira”, destacou Hildo Rocha.

 

Interpretações
Em outubro do ano passado, o Supremo Tribunal Federal (STF) julgou Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI), proposta pelo procurador-geral da República contra a Lei 15.299/13, do estado do Ceará, que regulamenta a vaquejada como prática desportiva e cultural no estado.

 

Para o relator da ação, ministro Marco Aurélio, a prática teria “crueldade intrínseca” e o dever de proteção ao meio ambiente previsto na Constituição Federal se sobrepõe aos valores culturais da atividade desportiva. A ADI foi acatada por 6 votos a 5.

 

No início do mês passado o caso foi apreciado pelos deputados durante Sessão plenária. Na ocasião, 50 parlamentares votaram de acordo com o entendimento do STF. Porém, a tese defendida pelo STF não obteve o apoio de 366 parlamentares que votaram a favor da PEC.

Na votação em segundo turno, nesta quarta-feira (31) a diferença a favor da aprovação da PEC da Vaquejada foi ainda maior: 373 parlamentares votaram a favor. A quantidade de votos contra foi a mesma registrada na primeira votação (50).

Interpretações
Em outubro do ano passado, o Supremo Tribunal Federal (STF) julgou Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI), proposta pelo procurador-geral da República contra a Lei 15.299/13, do estado do Ceará, que regulamenta a vaquejada como prática desportiva e cultural no estado.

 

Para o relator da ação, ministro Marco Aurélio, a prática teria “crueldade intrínseca” e o dever de proteção ao meio ambiente previsto na Constituição Federal se sobrepõe aos valores culturais da atividade desportiva. A ADI foi acatada por 6 votos a 5.

 

No início do mês passado o caso foi apreciado pelos deputados durante Sessão plenária. Na ocasião, 50 parlamentares votaram de acordo com o entendimento do STF. Porém, a tese defendida pelo STF não obteve o apoio de 366 parlamentares que votaram a favor da PEC.

Na votação em segundo turno, nesta quarta-feira (31) a diferença a favor da aprovação da PEC da Vaquejada foi ainda maior: 373 parlamentares votaram a favor. A quantidade de votos contra foi a mesma registrada na primeira votação (50).

sem comentário »

“O Prefeito é irresponsável com a educação de São Luís”, desabafou Wellington durante audiência na Câmara

Wellignton abra matraca pra cima de Edivaldo

Enquanto membro da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa do Maranhão, o deputado estadual Wellington do Curso (PP) participou de audiência pública para discutir sobre  a situação da escolas públicas do Maranhão. A discussão ocorreu na Câmara Municipal de São Luís atendendo o pedido de um requerimento de autoria do vereador Marquinhos (DEM) e contou com a presença do secretário municipal de educação, Moacir Feitosa; dos vereadores Osmar Filho (PDT),  Barbara Soeiro (PSC) e Honorato Fernandes (PT);  o Secretário de Articulação Política de São Luís, Jota Pinto (PEN); a promotora da Educação, Luciane Belo; Idevalter Nunes, defensor público; o presidente da Comissão de Educação da OAB-MA, Adelmano Benigno; a presidente do Sindicato Municipal da Educação, Elizabeth Castelo Branco, além de vários professores e pais de aluno.

 

O objetivo da audiência foi discutir a falta de infraestrutura física e de merenda escolar, além do fechamento de escolas municipais e os 200 dias letivos. “Aqui o Secretário vem mostrar um relatório com possíveis escolas reformadas. Quem sabe a realidade das escolas é a gente. Falta o básico: falta pincel, teto desaba e assim a gente segue. Eles deveriam ter vergonha disso. Isso é uma maldade com nossas crianças”, desabafou Dona Leonora, mãe de um aluno.

 

Sobre a situação, Wellington, que desenvolve o Projeto “De Olho nas Escolas”, afirmou que encaminhará as denúncias ao Ministério Público. “Nós conhecemos essa realidade e sabemos o descaso com a educação. Nossas escolas estão abandonadas e isso precisa mudar, em caráter de urgência. O Ministério Público precisa pressionar, a fim de que a Prefeitura faça algo. Não pode continuar desse jeito. O Prefeito é irresponsável com as nossas crianças e com a educação. Prometeu 25 creches e não construiu nenhuma. São mais 60 escolas que não tem as mínimas condições de receber os alunos matriculados. Temos muitas crianças fora de sala de aula esperando numa lista de espera. Não queremos relatórios fictícios da Prefeitura, queremos ações concretas, queremos solução, pois existem recursos, no entanto, sao mal aplicados na educação. Precisamos de ações urgentes do Prefeito de São Luís, pois a educação da nossa cidade pede socorro. E eu pergunto: qual futuro terão as crianças de São Luís?”, disse Wellington.

 

sem comentário »