Ribamar sedia oficina para elaboração do Plano Estadual de Mineração

O município de São José de Ribamar sediou, nesta última terça-feira (19), mais uma oficina na qual foram discutidos temas que irão subsidiar o Governo do Estado na elaboração do Plano de Mineração do Maranhão 2030.

 

Gil Cutrim fala em seminário

Gil Cutrim fala em seminário

A oficina, cuja programação também contou com realização de seminário, foi realizada no auditório da Secretaria Municipal de Turismo e Cultura (SEMTUR) e contou com as participações do prefeito Gil Cutrim (PMDB); dos secretários estaduais Ricardo Guterres e Francisco Perez (titular e adjunto das Minas e Energia, respectivamente); do superintendente regional do Departamento Nacional de Produção Mineral, Claudinei Cruz; do coordenador da Frente Parlamentar da Mineração Brasileira, deputado federal Lourival Mendes (PT do B); além de estudiosos, profissionais ligados ao tema e representantes da sociedade do município.

 

São José de Ribamar, de acordo com a Secretaria de Estado de Minas e Energia (SEME), figura entre os dez municípios maranhenses com maior número de títulos minerários para pesquisa ou lavra de Água Mineral.

 

E foi sobre o melhor aproveitamento deste bem natural que as discussões foram pautadas. Gil Cutrim informou que o município possui cerca de dez empresas devidamente regularizadas e que comercializam o produto. Para o prefeito, a elaboração do Plano mostrará ao Governo do Estado e as administrações municipais as ações concretas a serem executadas como forma de preservar estas riquezas naturais e utilizá-las, de forma correta, no desenvolvimento do Estado e dos municípios.

 

Ricardo Guterres explicou que para elaboração do Plano de Mineração do Maranhão 2030 a SEME firmou convênio com o Ministério de Minas e Energia, que assegurou recursos no valor de R$ 522.300,00, sendo R$ 52.000,00 de contrapartida estadual. O prazo de conclusão do plano é o fim de dezembro deste ano.

 

“Diante do potencial do Estado, vislumbram-se promissores horizontes para o crescimento da produção mineral nos próximos anos, atendendo a uma demanda crescente provocada pelo desenvolvimento agrícola, incluindo cana de açúcar, eucalipto, além do setor siderúrgico, da mineração propriamente dita e da construção civil, que exerce uma forte demanda por areia, argila e brita, principalmente nos centros próximos destes importantes polos de desenvolvimento”, disse Guterres.

A primeira oficina para elaboração do Plano aconteceu no mês de julho, em Bacabeira, e teve como tema central a Brita, bem mineral da maior importância para o município.

 

O ciclo prosseguiu, no mesmo mês, em Grajaú com temática Gipsita e em Godofredo Viana sobre Ouro. No início deste mês a cidade de Balsas abordou o tema Calcário e em Itapecuru Mirim tratou-se sobre a Argila. Ainda este mês será promovido novo evento para debater sobre Saibro, Cascalho e Laterita no município de Imperatriz.

 

 

Sem comentário para "Ribamar sedia oficina para elaboração do Plano Estadual de Mineração"


deixe seu comentário