Segunda-feira, 18 de novembro de 2019.

Novo celular da Xiaomi tem bateria enorme, 5 câmeras traseiras e ‘precinho’…

A fabricante chinesa Xiaomi anunciou nesta quarta (5) o lançamento de um novo celular. O modelo Mi CC9 Pro tem, entre os destaques, um conjunto de cinco câmeras traseiras (incluindo uma de 108 MP), zoom de 50x, uma bateria pra lá de gigante e um precinho até que camarada. Fora da China, o modelo será conhecido como Redmi Note 10. Ainda não há informações sobre a disponibilidade do modelo no Brasil – fora, ele começará com preço de US$ 400 (cerca de R$ 1,6 mil)…

CUma das lentes do novo celular da Xiaomi terá 108 MP - Divulgaçãoâmeras potentes Além do sistema de cinco câmeras traseiras, o celular conta com um sensor de 108 megapixels que foi desenvolvido em parceria com a Samsung. Este é o mesmo sensor que apareceu no celular Mi Mix Alpha há poucos meses – aquele que tem uma tela que vai até a traseira do display. Uma outra lente de 5 MP oferece tanto zoom ótico, com aumento de cinco vezes, quanto zoom digital, que aproxima a imagem até 50 vezes – o mesmo do Huawei P30 Pro.

Há ainda uma lente grande angular de 20 MP, outra que ajuda no desfoque de fundo de 12 MP e mais um sensor de 2 MP para fotos macro. Já a câmera de selfie conta com 32 megapixels. Tela e design Há ainda uma lente grande angular de 20 MP, outra que ajuda no desfoque de fundo de 12 MP e mais um sensor de 2 MP para fotos macro. Já a câmera de selfie conta com 32 megapixels. Tela e design O novo smartphone da Xiaomi não economiza no tamanho da tela: tem um display de nada menos que 6,47 polegadas com qualidade Super Amoled e a resolução Full HD+; Sob o display, ainda existe um leitor de digital ótico. O aparelho possui ainda poucas bordas e conta com o design com uma gota no topo do painel, na área central, para a câmera frontal única…

O Redmi Note 10 vai estar disponível em três cores: Magic Green (verde), Ice and Snow Aurora (branco) e Phantom Black (preto). Processador intermediário e bateria enorme O processador do celular é o Snapdragon 730G, de oito núcleos, com velocidade de até 2.2 Ghz.

É um processador da Qualcomm voltado para games. Este não é o melhor processador da atualidade feito pela Qualcomm- os últimos tops de linha vieram com o Snapdragon 855. No caso do Redmi Note 10 (ou Mi CC9 Pro), foi escolhido um chip de nível intermediário. A bateria do Redmi Note 10, contudo, chama bastante a atenção: possui 5.260 mAh. É algo notório, visto que alguns dos celulares conhecidos por terem uma “superbateria.

Informações do Site UOL

sem comentário »

Rei da Tailândia retira título e privilégios de amante oficial

BANGCOC – O rei da Tailândia , Maha Vajiralongkorn , retirou o título, privilégios e posto militar de sua amante oficial , Sineenat Wongvajirapakdi , depois de ela se mostrar “desleal” e rivalizar com a rainha Suthida, informou o palácio real tailandês nesta segunda-feira.


Foto divulgada pelo Palácio Real da Tailândia em agosto mostra o rei Maha Vajiralongkorn com sua então consorte real Sineenat Bilaskalayani: amante oficial perdeu o título nesta segunda por ‘deslealdade’
Foto: AFP/Palácio Real da Tailândia/26-08-2019

Foto divulgada pelo Palácio Real da Tailândia em agosto mostra o rei Maha Vajiralongkorn com sua então consorte real Sineenat Bilaskalayani: amante oficial perdeu o título nesta segunda por ‘deslealdade’ Foto: AFP/Palácio Real da Tailândia/26-08-2019

Apontada “consorte real” no fim de julho — a primeira unção desse tipo no país em quase um século —, numa cerimônia que chamou a atenção para a vida extravagante e blindada do rei da Tailândia , Sineenat, de 34 anos, violou as normas de conduta de cortesãs por ser “ingrata” e “ambiciosa”, e por isso caiu em desgraça, diz o comunicado do palácio.

“A nobre consorte real Sineenat é ingrata e se comporta de maneiras não compatíveis com seu título. Ela também não está satisfeita com o título que lhe foi dado, fazendo de tudo para subir ao nível da rainha”, destacou a nota.

O rei Vajiralongkorn, de 67 anos, foi coroado soberano constitucional da Tailândia em maio último , adotando o nome real de Rama X. A coroação aconteceu cerca de três anos depois de ele sentar pela primeira vez no trono após a morte de seu pai, Bhumibol, que reinou por 70 anos, em 2016. Dias antes da cerimônia de sua coroação, Rama X se casou com sua guarda-costas pessoal, Suthida Tidjai, 41 anos, dando a ela o título de rainha Suthida Bajrasudhabimalalakshana.

Até Sineenat ser ungida em julho, o título de consorte real não era usado na Tailândia desde o fim da monarquia absolutista no país, em 1932. No mês seguinte à unção, o palácio real divulgou uma série de fotos da amante oficial do rei , assim como dados biográficos. Em algumas das imagens Sineenat aparecia de forma convencional, sentada aos pés do rei com tradicionais vestidos tailandeses, mas em outras era mostrada como uma mulher ousada, no comando de um jato de guerra ou pilotando um avião. Tanto as fotos quanto a página com sua biografia foram removidas do site do palácio nesta segunda-feira.

 

sem comentário »

Record esconde notícia da canonização da irmã Dulce, primeira santa brasileira

247  – Assunto de destaque no final de semana em todos os sites, nos jornais e na grande maioria dos canais de TV, a notícia da canonização de Irmã Dulce, a primeira santa nascida no Brasil, passou batida pela Record. A análise é de Maurício Stycer no UOL.

No sábado (12), véspera da cerimônia no Vaticano, o assunto teve grande destaque nos telejornais noturnos das maiores emissoras. O “Jornal Nacional” (Globo) exibiu duas reportagens num total de 6 minutos e 20 segundos. O “SBT Brasil” igualmente apresentou duas matérias ao longo de 6 minutos. O “Jornal da Band” foi outro a mostrar duas matérias sobre o assunto num total de 5 minutos e 22 segundos. Os três telejornais produziram parte do material com repórteres em Roma. A EBC também contou com equipe na Itália para produzir material jornalístico para a TV Brasil – o vice-presidente, Hamilton Mourão, representou o governo na cerimônia. O “RedeTV News” não teve cobertura no local, mas mesmo assim não poupou esforços e apresentou uma grande reportagem de 5 minutos e 40 segundos sobre a canonização.

Já no “Jornal da Record” não houve nenhuma menção a Irmã Dulce. Já o Vaticano foi citado, de forma crítica, por realizar o Sínodo da Amazônia, numa reportagem do telejornal sobre a Conferência de Ação Política Conservadora realizada em São Paulo. No “Domingo Espetacular”, com três horas e meia de duração, a cerimônia religiosa realizada pela manhã no Vaticano não mereceu, igualmente, qualquer menção. Para os dois principais jornalísticos da Record no final da semana, a notícia não existiu.

sem comentário »

Guga Chacra rebate Eduardo Bolsonaro: tenho três empregos “sem indicação de ninguém”

247 – O correspondente internacional, Guga Chacra, da Globo, respondeu a agressões do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) no Twitter afirmando não estar atrás de emprego, pois tem três nos EUA, fez mestrado em Relações Internacionais na Universidade Columbia de NY, sempre trabalhou na iniciativa privada e “sem indicação de ninguém”.

“Caro Deputado, não estou atrás de emprego neste momento. Tenho 3 como jornalista aqui nos EUA, onde vivo há 14 anos. Fiz mestrado em Relações Internacionais na Universidade Columbia de NY e sempre trabalhei na iniciativa privada e sem indicação de ninguém”, escreveu o jornalista no Twitter.

Mais cedo, ao comentar post de Guga, o parlamentar perguntou: “ele estaria Está cavando uma vaga na Ti Ti Ti! Ou seria na Fuxico?”.

Guga havia dito que “quem manda na política externa do Brasil é Filipe Martins, que segue a linha da direita nacionalista e religiosa. Ele seria o mentor de Eduardo Bolsonaro. O chanceler Ernesto Araújo tem pouca influência e não está claro se concorda ou finge concordar com esta ideologia”.

 

 

 

sem comentário »

Em vistoria ao Mercado das Tulhas prefeito Edivaldo confirma que o Mercado da Cohab será o próximo a iniciar reforma

As reformas integram o Programa São Luís em Obras, que está com mais de 20 frentes de trabalho pela cidade; entre as ações estão as de melhoria da infraestrutura da cidade, reforma de espaços públicos, unidades de saúde e de educação, entre outros serviços

Em vistoria ao Mercado das Tulhas prefeito Edivaldo confirma que o Mercado da Cohab será o próximo a iniciar reformaO prefeito Edivaldo Holanda Junior vistoriou, nesta quinta-feira (10), as obras de reforma do Mercado das Tulhas, na Praia Grande, importante mercado da capital e um dos pontos turísticos mais visitados do Centro Histórico de São Luís. A reforma estrutural é ampla, dos pilares às instalações elétricas, hidráulicas e sanitárias, até o piso e o telhado. A reforma integra o Programa São Luís em Obras, que está com mais de 20 frentes de trabalho pela cidade beneficiando bairros da cidade com asfaltamento, construção de praças e mercados, reformas de unidades de saúde e de educação, intervenções de trânsito, entre outras. Durante a vistoria, o prefeito Edivaldo confirmou que o Mercado da Cohab será o próximo a iniciar reforma.

“O Mercado das Tulhas é um espaço de importância histórica para São Luís e estamos realizando uma reforma estrutural, como há muitos anos não acontecia, para devolver aos feirantes e à população um local totalmente renovado, do piso ao teto, com acessibilidade e conforto. Lembrando que estamos também reformando, ou melhor, construindo um novo mercado no Coroadinho e na próxima semana devemos iniciar os trabalhos no mercado da Cohab. Pela primeira vez na história da cidade, mercados da capital recebem este volume de investimentos”, destacou o prefeito Edivaldo, que estava acompanhado da primeira-dama, Camila Holanda dos secretários municipais Antônio Araújo (Obras e Serviços Públicos) e Ivaldo Rodrigues (Agricultura, Pesca e Abastecimento).

O superintendente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), no Maranhão; Mauricio Itapary e o presidente da Câmara de Vereadores de São Luís, Osmar Filho, também acompanharam o prefeito na vistoria.

Ainda durante a vistoria, o prefeito Edivaldo destacou as frentes de asfaltamento no Conjunto Vinhais, Cohatrac, Angelim e na Avenida Guajajarás, que somam quase 50 quilômetros de asfalto, obras que foram iniciadas há poucos dias e que avançam com vias já concluídas. “Temos também obras de infraestrutura, na área de educação e da saúde. Enfim, estamos intensificando a cada dia os trabalhos, desde que findou o longo período de chuvas deste ano”, ressaltou.

“O Mercado das Tulhas passará por uma reforma completa em toda a sua estrutura, incluindo a parte elétrica, sistema de combate a incêndio, cobertura, piso, sistema de esgoto sanitário, ou seja, será um novo mercado, que trará mais emprego e renda para a cidade. Todo este projeto foi aprovado pelo IPHAN e está sendo observada a questão da preservação dos aspectos históricos e arquitetônicos do local”, comentou Maurício Itapary, superintendente do IPHAN no Maranhão.

O secretário municipal de Obras e Serviços Públicos, Antônio Araújo, destacou o rigor na execução das obras. “Estamos em dias com o cronograma dos projetos já em andamento. A proposta é erguer estruturas modernas, com benefícios que não haviam antes, como acessibilidade, conforto ambiental para os feirantes e usuários, sistema de combate a incêndio, novas instalações elétricas, hidráulicas e sanitárias”, comentou Antônio Araújo.

“Já estamos com obras avançadas no Coroadinho e no Mercado das Tulhas. Eu considero que este é um momento histórico importante da administração do prefeito Edivaldo, em que se assume o compromisso de recuperar importantes equipamentos públicos, como este, do Mercado das Tulhas, de enorme valor histórico e de grande atração turística”, ponderou o secretário Ivaldo Rodrigues.

APROVAÇÃO

A vice-presidente da Associação dos Feirantes da Praia Grande, Aradiane Pacheco Cruz, disse que há mais de 40 anos o Mercado das Tulhas não passava por uma reforma estrutural tão ampla e que os feirantes, de modo geral, estão se adaptando à nova rotina de trabalhar nas barracas cedidas pela Prefeitura de São Luís, instaladas nas adjacências do mercado. “O mercado precisava desta reforma, pois recebemos todos os dias muitos turistas e algumas situações eram vergonhosas, como problemas nos esgotos e nos banheiros, além do aspecto geral da feira, que estava nitidamente precisando de renovação”, acrescentou.

A feirante Lúcia Furtado trabalha há cerca de 55 anos no Mercado das Tulhas. Ela vende refeições e o ponto forte do seu negócio é o almoço. Hoje, enquanto o mercado está sob reforma, ela instalou-se em uma barraca externa ao mercado. A Prefeitura cobriu o local com tendas de lona, armadas em estruturas metálicas, que oferecem sombra aos feirantes e frequentadores. “Enquanto a obra anda a gente trabalha aqui. Continuamos a trabalhar, a ganhar o sustento diário da família e, por isso, não tivemos um grande prejuízo”, ponderou a experiente feirante, que trabalha no mercado desde novembro de 1964.

MERCADO DAS TULHAS

Construído no início do século XIX, o Mercado da Praia Grande, também conhecido como Mercado das Tulhas, ou Casa das Tulhas, era inicialmente um conjunto de barracas destinadas a celeiro público, no Centro de São Luís.

Hoje, o local é tombado pelo Governo Federal, e de área considerada Patrimônio Cultural da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). Por conta disto, o projeto de manutenção e reparação da edificação segue padrões rígidos para manter os elementos construtivos originais do espaço, conservando um bem cultural que faz parte do Conjunto Arquitetônico e Paisagístico da Cidade de São Luís.

No Mercado da Praia Grande, o telhado está sendo desmontado e o piso demolido. A obra prevê ainda a recuperação do sistema de esgoto e de abastecimento de água, além da reforma dos banheiros. O mercado possui pontos comerciais em todo seu entorno como lojas, restaurantes, bares, lojas de artesanato e ateliê de pintura.

O objetivo das obras na Casa das Tulhas é melhorar os serviços prestados ao público consumidor, garantindo a segurança aos frequentadores e trabalhadores do local, visando à acessibilidade e conforto e promovendo a revisão e modernização das redes de instalações de todo a área do mercado.

sem comentário »

Edivaldo assina ordem de serviço para reforma de unidades de saúde

O prefeito Edivaldo Holanda Junior (PDT) assinou nesta quarta-feira (2) ordem de serviço para um pacote de obras na área da saúde. Os trabalhos terão início imediato e integram mais um eixo do macroprograma São Luís em Obras por meio do qual estão sendo executados diversos serviços de infraestrutura pela cidade.

 

Nesta primeira etapa serão reformadas 18 unidades de saúde, sendo 11 da atenção primária em bairros de regiões como área Itaqui-Bacanga, zona rural, Cidade Olímpica e área central de São Luís. Também foram contempladas 7 unidades de saúde de maior porte como a Unidade Mista Itaqui-Bacanga, setores do Socorrão II e CEO Alemanha.

 

Com a reforma de novas unidades e equipamentos da rede de saúde, Edivaldo segue fortalecendo as ações pela melhoria do atendimento de saúde à população de São Luís. Ao longo da execução das obras já com ordem de serviço assinada, outras unidades serão incluídas no pacote de obras.

sem comentário »

Vaza Jato revela que Lava Jato usou provas ilícitas para pressionar futuros delatores

247 – “A força-tarefa da Lava Jato em Curitiba utilizou sistematicamente contatos informais com autoridades da Suíça e Mônaco para obter provas ilícitas com o objetivo de prender alvos considerados prioritários –encarcerados preventivamente, muitos deles vieram a se tornar delatores. Menções a esse tipo de prática ilegal foram encontradas com frequência em conversas entre 2015 e 2017, conforme revelam mensagens do aplicativo Telegram enviadas por fonte anônima ao site The Intercept Brasil e analisadas em parceria com o Uol”, aponta a nova reportagem da parceria entre Intercept e Uol.

“Mesmo alertados sobre a violação das regras, os procuradores da força-tarefa tiveram acesso a provas ilegais sobre vários dos mais importantes delatores da operação —como os então diretores da Petrobras Paulo Roberto Costa e Renato Duque; o então presidente da Transpetro, Sérgio Machado, além de executivos da Odebrecht, entre eles, o ex-presidente da empresa Marcelo Odebrecht”, diz o texto assinado por Igor Mello, Gabriel Sabóia, Jamil Chade, Silvia Ribeiro e Leandro Demori.

“Caros, sigilo total, mesmo internamente. Não comentem nem aqui dentro: Suíços vêm para cá semana que vem. Estarão entre 1 e 4 de dezembro, reunindo-se conosco, no prédio da frente. Nem imprensa nem ninguém externo deve saber. Orlando estará com eles todo tempo, assim como eu (que estarei fora na quarta). Vejam o que precisam da Suíça e fiquem à vontade para irem a qq tempo, ficarem nas reuniões todo o tempo que quiserem”, escreveu Deltan Dallagnol, em 2015,

O uso de informações ilícitas chegou até mesmo a ser cogitado para pressionar Sérgio Machado a fechar delação premiada. A proposta, que foi descartada, foi feita por Paulo Roberto Galvão, da Lava Jato em Curitiba. “Se é pressão que o SM está precisando, nós temos conhecimento da conta do filho dele na Suíça”, disse em 13 de abril de 2016, no chat “Conexão BSB -CWB”, ao promotor Sérgio Bruno Cabral Fernandes que negociava a delação de Machado.

“É uma informação que não podemos usar de forma alguma, pois nos foi passada para inteligência pelos suíços. Mas acho que se for necessário vc pode dar a entender que Curitiba já tem conhecimento “de contas no exterior””, detalhou Galvão.

 

sem comentário »

Homem tem ‘chifre’ de 10cm removido em cirurgia

Um agricultor de 74 anos que tinha um “chifre” de 10 centímetros de comprimento foi submetido a cirurgia para a retirada da protuberância.

O “chifre” começou a crescer cinco anos atrás, após Shyam Lal Yadav bater com cabeça. Segundo reportagem do “Metro”, o “galo” produzido pela pancada na cabeça do indiano não diminui. Pelo contrário, não parou de crescer.

Formado de queratina (proteína encontrada também em unhas e cabelo), o “chifre” foi retirado em hospital de Sagar (Índia).

“Inicialmente, o paciente ignorou o calo sebáceo, já que não o incomodava”, comentou o cirurgião Vishal Gajbhiye. “Mas quando o calo se enrijeceu e não parou de crescer, ele veio nos procurar. Esse tipo é raro e é conhecido como chifre do diabo”, acrescentou.

A medicina ainda não explica exatamente por que esses “chifres” surgem, mas acredita-se que exposição a radiação e luz do sol pode detonar essa condição incomum.
Shyam ficou dez dias internado se recuperando da cirurgia. O local onde o “chifre” estava enraizado deverá ser tratado para impedi-lo de voltar.

Por causa da raridade, o caso será relatado na revista “International Journal of Surgery”.

sem comentário »

Projeto do Hildo Rocha garante 30 minutos gratuitamente em estacionamentos

Projeto de lei apresentado pelo deputado federal Hildo Rocha poderá resolver um dilema jurídico acerca da cobrança por estacionamentos em espaços públicos de uso coletivo privados. Rocha se fundamentou em situações que ocasionam desentendimentos, geram controvérsias e causam constrangimentos para milhares de pessoas Brasil afora.

O PL 4781/2019, do parlamentar maranhense, tem como finalidade essencial assegurar a permanência gratuita de veículo automotor em estacionamento, de uso coletivo, de estabelecimentos privados, pelo tempo mínimo de trinta minutos, contados a partir da entrada do veículo no local.

Rocha argumentou que diversos Câmaras Municipais aprovaram leis, que foram sancionadas pelos prefeitos, assegurando a permanência de até 30 minutos, em estacionamentos privados, mas, o Supremo Tribunal Federal tornou essas leis sem efeito por considerar que tais regras são inconstitucionais.

“O STF entende que é competência exclusiva do Congresso Nacional fazer leis sobre estacionamentos. Por esse motivo, apresentei o PL 4781/2019, que evitará interpretações divergentes acerca do tema”, explicou Hildo Rocha.

“Em São Luis, capital do Maranhão, estado que represento no Congresso Nacional, ocorreu isso. Lei do município, aprovada por unanimidade, que já estava vigorando há mais de dois anos teve os efeitos suspensos pelo STF. Situação semelhante ocorreu em inúmeros municípios brasileiros. Então, dei entrada nesse PL. Muitas vezes as pessoas entram nos estacionamentos apenas para fazer alguma operação rápida e acabam obrigados a pagar pela permanência de poucos minutos, nos estacionamentos. Isso não é justo.”, argumentou Hildo Rocha.

sem comentário »

Bolsonaro elogia Hildo Rocha pelo parecer vitorioso sobre o acordo Brasil/EUA

O acordo que foi assinado no mês de março deste ano, em Washington, pelos presidentes Jair Bolsonaro e Donald Trump, foi aprovado ontem na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional, com base no relatório do deputado Hildo Rocha. O acordo prevê que o governo do Brasil garanta a segurança dos produtos com patentes norte-americanas que estejam em aeronaves espaciais que serão lançadas a partir da base espacial de Alcântara.

Eduardo Bolsonaro elogia parecer de Hildo Rocha

Em pronunciamento na Sessão plenária, após a aprovação do relatório do deputado Hildo Rocha, o deputado Eduardo Bolsonaro, presidente da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional, destacou a atuação do parlamentar maranhense na relatoria do acordo.

Segundo Bolsonaro, o relatório feito pelo deputado Hildo Rocha foi determinante no resultado dos trabalhos. Eduardo Bolsonaro também agradeceu os deputados da base de apoio ao governo que deram todo o apoio necessário para aprovação do acordo na comissão que ele preside.

“Parabéns para vossa excelência, deputado Hildo Rocha, Vossa Excelência fez um relatório brilhante. Parabenizo também aos outros colegas que foram fiéis, chegaram cedo na Comissão de Relações Exteriores, venceram o kit obstrução e, com muita paciência, conseguiram resguardar a soberania do Brasil. Quem sabe agora Alcântara venha a ter o mesmo desenvolvimento que a cidade de Kourou, na Guiana Francesa, que em função do seu centro de lançamento é a cidade com a maior renda per capta da América Latina, superior a 26 mil dólares. Então, o seu nome, deputado Hildo Rocha, fica na história dessa casa como sendo o relator dessa matéria. Parabéns deputado Hildo Rocha”, destacou Eduardo Bolsonaro.

Acordo é benéfico para o Brasil e para o Maranhão

O presidente da comissão, deputado Eduardo Bolsonaro (PSL/SP) comemorou a aprovação e destacou que os votos favoráveis de deputados da oposição (PSB, PDT e PcdoB) é uma comprovação de que o projeto é bom.

“É bom para o Maranhão, para o desenvolvimento da região, é bom para os cofres públicos, é bom para a tecnologia nacional e é bom para os quilombolas que habitam a região. Ninguém quer privilegiar os Estados Unidos. Eles querem apenas resguardar seus segredos tecnológicos e não existe qualquer risco para a soberania nacional. A soberania nacional corre risco se nós continuarmos na dependência de outros países para lançarmos nossos satélites”, destacou o parlamentar.

Acordo garante a soberania nacional

O relator, deputado Hildo Rocha, enfatizou que o acordo beneficia o Brasil e o Maranhão e não fere a soberania nacional. “O acordo vai permitir que a base se viabilize, é bom para o Brasil e para o Maranhão e não fere a soberania nacional. Pelo contrário: permite soberania na área de tecnologia espacial. A base de Alcântara só se viabiliza se o acordo for convalidado pelo Congresso Nacional e o nosso papel é convalidar o acordo firmado entre os presidentes Donald Trump, dos Estados Unidos e Jair Bolsonaro, do Brasil”, argumentou Hildo Rocha.

 

Investimentos

Rocha enfatizou que o acordo irá fazer com que o Centro de Lançamento de Alcântara passe a gerar recursos para o tesouro nacional. “O governo brasileiro já investiu mais de R$ 1 bilhão de reais na implantação da base de Alcântara. Portanto, é indispensável que o acordo seja efetivado para que a população sinta os resultados desses investimentos”, destacou.

Aprovação teve ampla maioria

O acordo, assinado em 18 de março em Washington pelos presidentes dos Estados Unidos e do Brasil, Donald Trump e Jair Bolsonaro, foi aprovado por ampla maioria: 21 votos favoráveis. Apenas seis parlamentares votaram contra.

“Quase todos os componentes tecnológicos contidos nos foguetes, pelo menos 80%, são patentes americanas. O acordo visa apenas resguardar essas patentes para que elas não sejam pirateadas”, explicou Hildo Rocha.

O acordo ainda precisa ser aprovado pelo Plenário da Câmara e pelo Senado Federal.

sem comentário »